segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Dona de casa é vítima de doença misteriosa e medicina do Piauí não consegue saber causa


A dona de casa Shelma Liana da Silva, de 23 anos, sonhou na noite de 28 de outubro do ano passado que estava morrendo afogada. Na verdade, Shelma Liana estava de fato de afogando não nas águas, mas no próprio sangue que estava saindo de seu corpo pela boca. Sobreviveu porque seu marido, o mecânico de bicicletas Antônio Jorge dos Santos, de 23 anos, a ergueu da cama e ela vomitou muito sangue.
Desde outubro de 2010, Shelma Liana da Silva desmaia, cai e solta sangue, em grande quantidade pela boca e desde então se consultou com 15 médicos, fez mais de 20 exames e a medicina do Piauí não conseguiu decifrar e diagnosticar sua doença e as causas.
Mãe de três filhos – um de oito, um de cinco e outro de dois anos de idade- e grávida de gêmeos há um mês e meio,
Ela já se consultou com neurologistas, com três gastroenterologistas, especialistas em sangramento, otorrinolaringologista e outros especialistas.
Shelma Liana da Silva agora teme por sua vida porque nos meses de abril, maio e junho passou a vomitar sangue todos os dias e está com os hábitos cotidianos comprometidos porque não pode mais segurar sua criança de dois anos no braço, não pode sair de casa ou subir a escada de sua residência porque pode desmaiar a qualquer momento.
”Em outubro do ano passado, de repente, eu acordei de noite vomitando. Eu estava dormindo e sonhei que estava me afogando, mas na realidade, eu estava me engasgando com o sangue. Desde então, eu venho vomitando sangue quase todos os dias. Eu fiquei melhor por dois meses, mas a doença voltou pior a partir dessa melhora”, falou Shelma Liana.
Quando doença apareceu, Shelma Liana fez todos os exames médicos, exceto a ressonância magnética, mas fez tomografia da face, da cabeça, quatro endoscopia digestiva para saber se estava com gastrite ou úlcera. O resultado foi negativo.
“Eu fiz todos os exames de sangue”, falou Shelma Liana. Ela já percorreu os hospitais, clínicas particulares de Teresina e em muitos laboratórios de exames médicos.
A conclusão é uma só: os médicos não conhecem a doença e não sabem o que está acontecendo com sua saúde. “Os médicos ficam tão surpresos quanto nós, da família. Um médico chegou a afirmar que eu estava forçando para vomitar sangue. Eles olham o exame e dizem `Meu Deus´. Um médico chegou a achar que eu forçava para vomitar sangue. Ele achava que estava forçando porque como não tinha como eu estar vomitando sangue porque até agora não deu nenhuma doença. Os médicos não falam nada”, falou Shelma Liana.
O último gastroenterologista com o qual Shelma Liana se consultou chegou a ministrar medicamento que conseguiu controlar os vômitos de sangue por suas semanas, sentindo apenas vontade de vomitar, mas quando os ataques voltaram, as náuseas ficaram mais fortes e o volume de sangue expelido maior.
Shelma Liana quer fazer exame de ressonância magnética e já gastou mais de R$ 3,5 mil com exames e consultas
A dona de casa Shelma Liana estava solicitando que as autoridades públicas ou médicos consigam um exame de ressonância magnética porque seu marido ganha apenas um salário mínimo (R$ 545) por mês e já gastou mais de R$ 3,5 mil com consultas e exames particulares porque as filas de atendimento nos hospitais públicos são longas e não consegue ser atendida.
Shelma Lima afirma que antes de vomitar sangue sente náuseas e dores no estômago.
“Quando eu sinto que vou vomitar o sangue, eu sinto náuseas, uma gastura na cabeça. Por isso, achava que um neurologista poderia descobrir sua doença.
“O incrível é que o sangue sai mesmo sem que fazer força. Mesmo eu vomitando após o almoço ou jantar, o sangue não sai com comida. Sai apenas o sangue vivo”, falou Shelma Lima, que ficou muito pálida e ficou com 50 quilos, nove a menos do que no período em que não tinha a doença.
No sábado, Shelma Liana teve sua pior crise. Ela estava dormindo, acordou e ia para a sala falar com seu tio. Sentou na sala de sua residência, voltou para o quarto e quando percebeu que ia vomitar correu para chamar alguém e pedir ajuda porque fica sem fala.
“Eu cai na porta do quarto com a fraqueza”, declarou Shelma Lima, que já teve mais de 150 ataques de vômitos de sangue.

Fonte: Meio Norte

1 comentários:

shelma ja que os médicos não desobriram o problema procura o médico dos médicos JESUS diz a palavra da mulher com o fluxo de sangue a mais de 10 anos ela pegou na roupa DELE e ficou sarada creio q essa doença é espiritual. DEUS te abençoe.

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More