CONTATOS: (88) 3613.1000 / (88) 9 9615.0901 / (88) 9 9696.7018 - Clique AQUI e saiba mais...
PREÇO IMBATÍVEL! Vende-se CASA NOVA no Renato Parente. Contatos: (88) 9 9821.6636 / 9 9269.8424. Clique AQUI e saiba mais...

quarta-feira, 11 de maio de 2016

Capitão Wagner diz que morte de policiais agrava crise na segurança pública do Ceará

O deputado Capitão Wagner (PR) afirmou, nesta terça-feira (10), que a crise na segurança pública no Estado foi agravada com a morte de mais quatro policiais no último final de semana. Segundo ele, os profissionais de segurança foram vítimas do crime organizado. “O crime organizado no Ceará, infelizmente, tomou fôlego, a ponto dos 'pirangueiros' não respeitarem nem tropa de elite da PM, como o Raio”, afirmou.

Segundo o parlamentar, o Ceará só perde para São Paulo e Rio de Janeiro em número de policiais assassinados, considerando que São Paulo tem dez vezes mais policiais que o Ceará, e o Rio de Janeiro cinco vezes mais. Ele afirmou que, se fossem números relativos, o Ceará seria o primeiro colocado no Brasil onde mais se mata profissionais de segurança. “A principal causa é a falta de ações enérgicas contra o crime organizado. O Estado é muito passivo em relação a isso”, criticou.

Capitão Wagner lamentou que a resposta do Estado tenha sido o silêncio. “A gente está pedindo é que o Governo do Estado tenha uma atenção especial nessa área de infraestrutura para os profissionais de segurança, para que eles possam oferecer para a população uma segurança pública de qualidade”, cobrou.

O parlamentar disse que a presença de policiais e viaturas na cidade dando caráter mais ostensivo à Polícia Militar não resolve o problema. “Os criminosos já sabem que, na verdade, temos fantoches, dois policiais a pé, mas a viatura não tem sequer rádio”, afirmou. “Mostra que a Polícia está presente só em corpo, mas não pode agir”, acrescentou.

O deputado Renato Roseno (Psol) se solidarizou com os trabalhadores da área que morrem nessa lida diária para dar mais segurança à população. O deputado também apontou a ausência de prevenção, infraestrutura, além da falta de formação e carreira dos policiais.
 
Fonte: Cearanews7

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More