CONTATOS: (88) 3613.1000 / (88) 9 9615.0901 / (88) 9 9696.7018 - Clique AQUI e saiba mais...

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Endividado e esquecido, Dedé Santana diz que perdeu tudo!

Aos 80 anos, Dedé Santana está fora da TV desde que participou, em 2015, do humorístico #PartiuShopping, no Multishow. Longe do auge de Os Trapalhões (1977-1997), sem planos de voltar para a Globo e endividado, o humorista deu uma entrevista a Luiz Bacci em que confessou que não soube administrar toda a fortuna que ganhou. “Sempre fui de gastar, não ligo para dinheiro. Tudo que eu via eu queria comprar, cheguei a ter oito carros na garagem. Não me preparei para essa situação em que estou agora. Perdi tudo. Eu, Mussum e Zacarias perdemos tudo”, declarou.

Santana sobrevive com o dinheiro que ganha em apresentações de teatro e com a renda que recebe do canal pago Viva, pelas reprises de humorísticos em que atuou na Globo. Ele colocou à venda a mansão de 27 cômodos avaliada em R$ 2 milhões em que morava em Itajaí, Santa Catarina, para pagar a compra da casa onde mora hoje, no Rio de Janeiro.

“A minha casa [de Itajaí] estava praticamente vendida, e a pessoa [que compraria] se mudou para os Estados Unidos. Eu preciso vender essa casa para pagar a do Rio. Todo o dinheiro que eu juntei do meu trabalho investi nela”, lamentou no Domingo Show.

O ator chegou a pedir ajuda a Renato Aragão para pagar as contas. “Eu já precisei do Renato Aragão para pedir dinheiro. Ele não me emprestou, ele deu. E não era pouco. É difícil pedir dinheiro, você fica com uma sensação de incompetência. [A gente] Tinha muita intimidade para isso”, revelou.

Aos 80 anos, Dedé Santana está fora da TV desde que participou, em 2015, do humorístico #PartiuShopping, no Multishow. Longe do auge de Os Trapalhões (1977-1997), sem planos de voltar para a Globo e endividado, o humorista deu uma entrevista a Luiz Bacci em que confessou que não soube administrar toda a fortuna que ganhou. “Sempre fui de gastar, não ligo para dinheiro. Tudo que eu via eu queria comprar, cheguei a ter oito carros na garagem. Não me preparei para essa situação em que estou agora. Perdi tudo. Eu, Mussum e Zacarias perdemos tudo”, declarou.

Santana sobrevive com o dinheiro que ganha em apresentações de teatro e com a renda que recebe do canal pago Viva, pelas reprises de humorísticos em que atuou na Globo. Ele colocou à venda a mansão de 27 cômodos avaliada em R$ 2 milhões em que morava em Itajaí, Santa Catarina, para pagar a compra da casa onde mora hoje, no Rio de Janeiro.

“A minha casa [de Itajaí] estava praticamente vendida, e a pessoa [que compraria] se mudou para os Estados Unidos. Eu preciso vender essa casa para pagar a do Rio. Todo o dinheiro que eu juntei do meu trabalho investi nela”, lamentou no Domingo Show.

O ator chegou a pedir ajuda a Renato Aragão para pagar as contas. “Eu já precisei do Renato Aragão para pedir dinheiro. Ele não me emprestou, ele deu. E não era pouco. É difícil pedir dinheiro, você fica com uma sensação de incompetência. [A gente] Tinha muita intimidade para isso”, revelou.


Passado na TV

Mesmo com boas lembranças do elenco de Os Trapalhões, o ator não conseguiu esconder as mágoas que guarda de outros artistas e profissionais da TV. “Quando você está no auge, você tem 500 amigos. Quando você cai um pouquinho, as pessoas parecem que se escondem. Isso dói”, confessou.

Com mais de 50 anos de carreira, Santana estreou na televisão em 1966, na Excelsior, e se consagrou em Os Trapalhões, programa exibido na Globo durante 20 anos. Ele acredita que não teve o reconhecimento necessário por seu trabalho na emissora, mas ainda gostaria de voltar e interpretar um personagem em uma novela.

“É uma carreira ingrata. Não adianta [ter] só talento, depende de sorte também. Nunca fui comerciante, eu nunca fui empresário… Eu sempre fui artista. Eu só sei fazer isso”, afirmou.

Homenagens

No palco do Domingo Show, o ator se reencontrou com Paula, filha de Mussum, e ganhou homenagens de amigos. O comediante Castrinho declarou que era Santana que “dava linha aos Trapalhões”. Em depoimento, Carlos Alberto de Nóbrega disse: “Você tem um valor extraordinário, sempre torci para você ser o diretor de Os Trapalhões. Desejo a você tudo aquilo que desejo para mim: uma velhice tranquila”. Nas redes sociais, telespectadores reclamaram da postura de Luiz Bacci e o acusaram de buscar intrigas entre Dedé Santana e Renato Aragão.

Essa não é a primeira vez que Santana desabafa sobre dramas de sua vida em um programa de TV. Em janeiro deste ano, ele deu uma entrevista para o Domingo Espetacular, da Record, e comentou sua relação com Renato Aragão. “A gente é realmente feito marido e mulher”, disse, em referência aos boatos de que os dois teriam brigado e se afastado. O humorista falou ainda sobre a morte de seu irmão Dino, que também era ator. “Eu caí em depressão, fui para 130 kg, não queria mais saber de televisão, de trabalhar. Eu queria largar tudo”, contou.

Em 2014, ele conversou com o comediante Wellington Muniz, então no elenco do Pânico na Band, e lamentou os rumos que tomou na vida pessoal e profissional: “Se você fala: ‘Você tem alguma mágoa?’ Sim! De ter administrado mal a minha carreira. Eu não soube administrar a minha vida pessoal”.

Via Pava Blog / Fonte: Notícias da TV

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More