CONTATOS: (88) 3613.1000 / (88) 9 9615.0901 / (88) 9 9696.7018 - Clique AQUI e saiba mais...

domingo, 12 de junho de 2016

JOVEM DESAPARECIDA

Sarah voltava para o Ceará e desapareceu no Galeão. Mãe diz não ter certeza se foi mesmo a filha que fez contato por rede social.
A família da adolescente Sarah Neves Mamede, 15 anos, realiza um verdadeiro mutirão nas redes sociais em busca de notícias sobre jovem. A estudante cearense desapareceu na última quarta-feira (8), no Aeroporto Internacional Carlos Jobim (Galeão), no Rio de Janeiro.

A mãe da jovem, Gecilda Neves, disse ao G1 que Sarah chegou a fazer contato com um amigo através de uma rede social, mas a família não tem certeza de que é a jovem que está respondendo às mensagens. "Só terei a certeza de que ela está bem após ouvir a voz dela". Para a mãe, o que causa mais dor é a incerteza do paradeiro da filha. "É muito angustiante ficar com essa dúvida, se ela está bem e o que aconteceu com ela", disse Gecilda com a voz embargada pelo choro.

A mãe da jovem está desesperada desde o sumiço da filha e não consegue entender o que aconteceu. "A nossa relação é boa, Sarah é muito amada e sentimos o mesmo da parte dela, só que, de vez em quando, acontecem esses deslizes, aí a gente fica sem entender", afirma Gecilda.

De acordo com a tia da jovem, Inês Mamede, Sarah estava no aeroporto acompanhada dos pais e aguardava um voo de conexão para retornar a Fortaleza, após uma viagem a Foz do Iguaçu, no Paraná. “Enquanto eles aguardavam o momento do embarque, Sarah disse aos pais que havia perdido o RG no banheiro e iria até o local para procurar”, afirmou.

Segundo Inês, como a jovem demorou a retornar, os pais foram procurá-la, porém, não a encontraram mais. A jovem estava vestida com calça e jaqueta jeans, tênis bege, usava um lenço no pescoço e carregava uma mochila colorida.

Conforme a tia da adolescente, após a constatação do sumiço, os pais de Sarah entraram em desespero. “A primeira atitude deles foi procurar a delegacia do Galeão para pedir ajudar e solicitar as imagens das câmeras de segurança do aeroporto, porém, eles não tiveram acesso”, disse.

Os pais de Sarah realizaram um registro de ocorrência no 37º Distrito Policial, localizado na entrada do aeroporto do Galeão. Após algumas horas e sem resposta para o desaparecimento da filha, embarcaram de volta para Fortaleza. “Eles não conhecem ninguém no Rio de Janeiro, por isso, voltaram para Fortaleza em busca do apoio dos familiares para continuar a procura pela Sarah”, explicou Inês.

Conforme a tia, essa não é a primeira vez que Sarah desaparece. “Ela já teve alguns sumiços, mas sempre foram aqui em Fortaleza e as amigas sabiam onde ela estava. Dessa vez é diferente, porque além de ser em outro Estado, ninguém sabe onde ou com quem ela está”.

O caso está sendo investigado pelo 37º DP, no Rio de Janeiro. Além disso, a família recebeu o apoio do programa SOS Crianças Desaparecidas da Fundação para a Infância e Adolescência, que pede para que informações sobre Sarah sejam enviadas para os telefones (21) 2286-8337 / 2334-8000 / 98596-5296.

Fonte: G1 CE

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More