CONTATOS: (88) 3613.1000 / (88) 9 9615.0901 / (88) 9 9696.7018 - Clique AQUI e saiba mais...

terça-feira, 21 de junho de 2016

Mais de 57 mil roubos e furtos registrados em cinco meses no Ceará

O Ceará registrou 57.761 ocorrências de roubos (crimes violentos contra o patrimônio – CVPs) e furtos entre janeiro e maio de 2016, uma média de 380 casos por dia. Os dados representam crescimento de 8,21% ante os números do mesmo período de 2015, quando ocorreram 53.377 roubos e furtos.
Nos primeiros cinco meses do ano, ocorreram 33.074 CVPs, que engloba roubos, exceto os seguidos de morte (latrocínios). O índice de crimes contra o patrimônio cresceu cerca de 20,19% em relação ao ano passado, quando foram registradas 27.516 ocorrências.

Já no quantitativo de furtos, até maio de 2016, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) registrou 24.687 ocorrências, representando uma leve redução comparada a 2015, quando ocorreram 25.861 casos. No entanto, os dados só são referentes aos casos em que as vítimas registraram boletins de ocorrência (BOs) nas delegacias.

Estatística
Ainda de acordo com as estatísticas da SSPDS, o mês de maio deste ano apareceu como o mais violento com relação a números de CVP. Ao todo, foram 7.296 ocorrências registradas. Em 2015, maio também se destacou como o mês mais violento do ano, com o registro de 5.938 casos. Já com relação ao número de furtos, o mês apareceu no topo do ranking, como o total de 5.316 ocorrências. Já em 2015, janeiro apresentou o maior número de furtos do ano, totalizando 5.544 notificações.
Na estatística, os crimes de crimes violentos contra o patrimônio, em maio desse ano, aconteceram em maior frequência na segunda-feira (18%) e no período da noite. De 18h as 23h59, 34,7% das ocorrências foram registradas. Já com relação aos furtos no mês passado, 17,3% dos casos aconteceram no domingo e 36,5% no horário da manhã, de 6h as 11h59.

Boletins
O jornal O Estado entrou em contato com a SSPDS, que reconheceu os altos números e informou que eles tendem a aumentar “uma vez que está reiterando esforços para que a população registre boletins de ocorrência para que a subnotificação desses tipos de crimes diminua. Entre os esforços feitos está a implantação de totens de autoatendimento para o registro de Boletins de Ocorrências (BOs)”.
A SSPDS disse, ainda, que “a consolidação de dados reais é de suma importância para que o policiamento seja direcionado de forma correta para áreas e horários em que os crimes acontecem. O fortalecimento dessas ações é resultado do trabalho focado nas áreas, horários e dias que apresentam maiores taxas de crimes, como roubos, com base em análises estatísticas e criminais”.

Com informações do Portal O Estadoce
Foto ilustrativa

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More