CONTATOS: (88) 3613.1000 / (88) 9 9615.0901 / (88) 9 9696.7018 - Clique AQUI e saiba mais...
PREÇO IMBATÍVEL! Vende-se CASA NOVA no Renato Parente. Contatos: (88) 9 9821.6636 / 9 9269.8424. Clique AQUI e saiba mais...

sábado, 18 de junho de 2016

Morre a presidente do Grupo Edson Queiroz, Dona Yolanda Queiroz

"Sou curiosa, bem-humorada e feliz. Cultivo as grandes amizades que fiz na vida"

A presidente do Grupo Edson Queiroz, Dona Yolanda Vidal Queiroz, faleceu no começo da tarde de sexta-feira (17), aos 87 anos, em Fortaleza. Seu corpo foi cremado à noite.

Com uma trajetória marcada pela dedicação ao trabalho, ela participou da criação do Grupo Edson Queiroz, em 1951, pelo industrial Edson Queiroz. Após a morte do marido, em 1982, Dona Yolanda assumiu o controle do conglomerado e liderou o crescimento de um dos 100 maiores grupos empresariais do Brasil. 
Dona Yolanda Queiroz recebeu mais de uma centena de homenagens, por sua atuação
Terceira filha de Maria Pontes Vidal e de Luiz Vidal, Dona Yolanda nasceu na cidade de Fortaleza, em 12 de novembro de 1928. Aos 16 anos, casou-se com Edson Queiroz, com quem teve seis filhos: Airton, Myra, Edson Filho, Renata, Lenise e Paula. “Sou curiosa, bem-humorada e feliz. Cultivo as grandes amizades que fiz na vida. Prezo o bom relacionamento com todo mundo que está ao meu redor. Gosto de ter meus filhos, netos e bisnetos por perto, enchendo a minha casa de barulho, alegria e amor”, declarou, no livro “Momentos”, publicado no ano passado.

Costumava acompanhar o industrial em sua agitada vida social e reuniões de trabalho e as leituras sobre os negócios. “Meu marido tinha visão ampla, era otimista. Sempre que implementava algo, já previa a expansão. Não pensava pequeno. Estava à frente da maioria dos empresários de sua época. Era idealista, inovador e demonstrava um entusiasmo que causava espanto a quem o ouvia”, escreveu em suas memórias.

Ela ampliou as áreas de atuação do Grupo e imprimiu um ritmo de crescimento permanente. Hoje, são 16 empresas, que empregam aproximadamente 14 mil funcionários. O Grupo Edson Queiroz atua em setores como educação, distribuição de gás, água mineral, fabricação de refrigerantes e sucos, metalurgia, comunicação, agropecuária, agroindústria e imóveis.

O Grupo Edson Queiroz, conforme destacou Dona Yolanda Queiroz no livro “Momentos”, é fruto do espírito empreendedor de seu fundador. Embora costumasse cuidar dos filhos com dedicação, ela também mantinha proximidade com os negócios do marido, que costumava consultá-la antes de tomar decisões. Durante os 37 anos que passaram juntos, viveram assim.

Ao longo de sua trajetória, Dona Yolanda costumava defender a união familiar. Ela deixa quatro filhos, 15 netos e 28 bisnetos. Nome importante para a sociedade cearense, Dona Yolanda deixa um importante legado para o contexto socioeconômico do Brasil e do Ceará pela consolidação de um grupo empresarial importante e pelas iniciativas sociais que desenvolveu durante a vida.

“Exerço o bom humor, a delicadeza, trato as pessoas com o mesmo respeito, independentemente de quem sejam, de onde venham e que função exerçam na sociedade”, declarou Dona Yolanda, no livro “Momentos”, publicado no ano passado.

Homenagens

Ao longo da vida, Dona Yolanda Queiroz recebeu mais de uma centena de homenagens e medalhas em reconhecimento às ações que contribuíram para o desenvolvimento do País e, em especial, do Ceará, estado sede do Grupo Edson Queiroz. Há comendas do Poder Público e também de entidades representativas de ramos empresariais em que o Grupo atua, seja nos setores energéticos ou nos de comunicação e educação.

Em 2008, a empresária se tornou a primeira mulher a receber o Prêmio Personalidade do Ano da Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos, em uma cerimônia em Nova York. “Durante todos estes anos em que estou à frente do Grupo Edson Queiroz, recebi, com grande emoção, muitas condecorações e medalhas. Sou grata a todos os que me prestaram homenagens tão bonitas”, agradeceu, em seu livro.

Memória

Conhecida por uma memória vívida e pelo hábito de guardar objetos e recortes – ou de criar um pequeno “museu doméstico”, como denominava –, Dona Yolanda gostava de contar aos parentes muitas histórias da família, feito que invariavelmente passava pela memória de Fortaleza, onde morou toda a vida.

O hábito de contar histórias a levou a escrever o livro “Momentos”, uma autobiografia, pessoal e profissional, na qual fala não apenas da história da família, mas também de todo o espírito empreendedor do marido. No livro, ela revela a sua marcante dedicação à família e também a visão que tinha em relação aos negócios iniciados pelo marido .

Dedicação ao social

Nessa esfera social, se destaca o trabalho realizado por meio da Escola de Aplicação Yolanda Queiroz. Inaugurado em 1982, a instituição proporciona, todos os anos, educação gratuita a cerca de 550 crianças, do Jardim I até a 1ª série do ensino fundamental. O espaço ainda se configura como campo de prática de estágio para alunos dos cursos acadêmicos de Ciências Humanas e da Saúde. Ao longo dos anos, milhares de crianças das comunidades localizadas próximo ao campus da Universidade de Fortaleza foram beneficiadas pela Escola de Aplicação Yolanda Queiroz. 

Outro legado que ela deixa na área de educação é o trabalho exercido na Fundação Edson Queiroz ( mantenedora da Universidade de Fortaleza), onde ocupava a função de vice-presidente. Com 43 anos de existência, a Unifor contabiliza mais de 60 mil graduados em cursos de várias áreas do conhecimento. É uma universidade reconhecida pela excelência no ensino.

Fonte: Diário do Nordeste

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More