CONTATOS: (88) 3613.1000 / (88) 9 9615.0901 / (88) 9 9696.7018 - Clique AQUI e saiba mais...

sexta-feira, 1 de julho de 2016

Clima de tensão entre policiais no Ceará

Três ocorrências, em dois dias, geraram um clima nada amistoso entre as Polícias Civil e Militar do Estado do Ceará. Entre relatos de agressão, abuso de autoridade, desvio de função e até suspeita de tráfico, as rusgas resultaram em desavenças entre integrantes das duas corporações.

A primeira ocorrência foi registrada na última terça-feira (28), na Barra do Ceará, em Fortaleza, de acordo com a Associação dos Delegados de Polícia Civil do Estado do Ceará (Adepol-CE) e o Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Estado do Ceará (Sinpol-CE). 
Em entrevista concedida na tarde de ontem, na sede da Associação dos Delegados de Polícia Civil, houve reclamação de policiais civis (foto: Bruno Gomes)

Em entrevista coletiva concedida na tarde de ontem, os representantes da categoria acusaram um oficial da Polícia Militar de abuso de autoridade e agressões contra uma equipe da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD). 

“Os policiais civis estavam identificados, a caminho de uma operação na Barra, quando foram interceptados por uma viatura da PM. Houve um desentendimento, mas quando estava quase resolvido, um capitão chegou ao local e inflamou a situação. Temos vídeos e gravações da violência desproporcional. Queremos o afastamento desses policiais”, afirmou o presidente da Adepol, delegado Milton Castelo Branco.


Prisão

Enquanto a coletiva era concedida, policiais civis da DCTD conduziam à sede da Especializada um soldado da PM. Conforme as informações repassadas à reportagem, ele seria ligado à venda ilegal de esteróides anabolizantes na Capital. Do lado de fora da Divisão, pelo menos uma dúzia de policiais, fardados e à paisana, aguardavam informações acerca da situação do colega. 

Já em Sobral, um delegado deu voz de prisão a uma equipe da Polícia Militar que apresentava um suspeito de tráfico de drogas flagrado com material entorpecente naquela cidade.

Os militares, do Serviço de Inteligência do comando da PM, estavam fazendo levantamentos sobre o tráfico de drogas naquela região, para repassar para as patrulhas efetuarem as prisões. Entretanto, depararam-se com um traficante, vendendo drogas, e o levaram à Delegacia. 

No local, contudo, o delegado deu voz de prisão aos PMs, alegando que eles estavam cometendo crime de usurpação de função, pois não deveriam investigar crimes. Por ordem do Comando Militar, a equipe retirou-se à outra delegacia.

(Diário do Nordeste)

4 comentários:

Isso sim, é uma palhaçada, enquanto o crime organizado se organiza a cada que passa, nossas polícias de desorganização a cada dia, como se não bastasse nossos governantes covardes, froxos e frajutos ainda temos essa. Se vcs não tem competência para garantir a segurança da população pois que liberem as armas para que cada um possa se defender

Clima de tristeza, em vez de unirem-se, de buscar de forma mútua combater o crime. Enquanto isso os bandidos riem das polícias, fazem piadinhas nas rede sociais, a população vai perdendo cada vez mais a confiança na segurança pública, infelizmente.

unificação já. para que todos sejam tratados pelos drs.igual não fasendo diferencias entre categorias,porque todos são funcionarios publicos e pago pela sociedade.e o povo quer resporta em todas essas bagunças que está ocorrendo neste pais á fora.

unificação já. para que todos sejam tratados pelos drs.igual não fasendo diferencias entre categorias,porque todos são funcionarios publicos e pago pela sociedade.e o povo quer resporta em todas essas bagunças que está ocorrendo neste pais á fora.

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More