CONTATOS: (88) 3613.1000 / (88) 9 9615.0901 / (88) 9 9696.7018 - Clique AQUI e saiba mais...
PREÇO IMBATÍVEL! Vende-se CASA NOVA no Renato Parente. Contatos: (88) 9 9821.6636 / 9 9269.8424. Clique AQUI e saiba mais...

terça-feira, 26 de julho de 2016

MAIS INFORMAÇÕES SOBRE A MORTE DO AGRICULTOR DE UBAJARA POR FALTA DE SORO ANTIOFÍDICO

Um agricultor de 64 anos morreu após ser picado por cobra em Ubajara, na Região da Ibiapaba, no Ceará. Ele foi encaminhado para o Hospital Municipal de Ubajara, mas na unidade não havia soro antibotrópico, específico para combater o veneno da jararaca. O homem deveria ser atendido no CEATOX em Fortaleza mas foi transferido para outra unidade em Sobral e não resistiu. A Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) informou que 250 ampolas de soro serão distribuídas na capital e no interior.
Agricultor que morreu vítima de picada de cobra

Antonio Mendes da Silva limpava um terreno perto de onde morava quando foi picado pelo animal. Ele conseguiu matar a jararaca antes de ser socorrido pela esposa e pelo genro. “Quando ele gritou, a esposa ouviu e correu, ajudou a matar a cobra e me chamou. Eu corri e quando cheguei, ele já tava passando mal e fui chamar o socorro", contou o genro.

Primeiro Antonio foi levado para o Hospital Municipal de Ubajara, mas na unidade não havia o soro. O homem foi, então, transferido para a Santa Casa de Sobral, onde morreu quase 24 horas depois. A família acredita que se o agricultor tivesse sido encaminhado para Fortaleza teria sobrevivido. 


Ibiapaba sem soro


Na Ibiapaba não há soro antiofídico em nenhuma das 9 cidades. O genro da dona de casa Leoneide Pereira também foi picado por uma cobra há pouco mais de um mês, mas encontrou o soro em Tianguá. A secretária de saúde Tianguá, Valdene Vasconcelos informou a nossa reportagem que atualmente não há soro em Tianguá e que tem feito vários apelos para que o governo estadual agilize a compra e envio do soro as cidades do interior.

Segundo agricultores da região, nessa época do ano aumenta o risco de ataque de cobra, já que este é o período em que elas se reproduzem.
A falta de soro para combater o veneno de cobra nos hospitais do interior do estado preocupa, principalmente quem trabalha no campo.

Soro
A Sesa reconhece a falta de soro nas unidades citadas e informou que a partir de hoje vão ser distribuídas 250 doses de soro às unidades de saúde, sendo 125 para o Centro de Assistência Toxicológica (Ceatox) no IJF, 25 para cada macrorregião: Norte, Cariri, Sertão Central, Limoeiro e Fortaleza.

A secretaria reforça que pacientes sejam encaminhados ao Hospital Instituto Dr. José Frota (IJF), em Fortaleza, caso falte o soro.


Com informações do G1 CE
1ª foto ilustrativa

3 comentários:

A Saúde está um caos. Infelizmente quem sofre as consequências é o cidadão honesto e trabalhador.

Falta competência para providenciar o soro, mas não falta "competência" para comprar sanduicheiras de R$ 2.416

uma região onde boa parte da economia se baseia na agricultura e onde os trabalhadores correm o risco desse tipo de fatalidade ocorrer,deve ter o soro para isso tipo de emergência.

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More