CONTATOS: (88) 3613.1000 / (88) 9 9615.0901 / (88) 9 9696.7018 - Clique AQUI e saiba mais...
PREÇO IMBATÍVEL! Vende-se CASA NOVA no Renato Parente. Contatos: (88) 9 9821.6636 / 9 9269.8424. Clique AQUI e saiba mais...

quinta-feira, 21 de julho de 2016

VÍDEO: BOMBA! Deputado Cabo Sabino acusa comandante da PM de "proteger" criminosos que mataram policiais

O deputado federal Cabo Sabino divulgou, nesta quinta-feira (21), vídeo nas redes levantando suspeita sobre o Comandante Geral da Polícia Militar do Ceará, Coronel Giovani Pinheiro, de utilizar o cargo para acobertar bandidos e políticos ligados ao PCC (Primeiro Comando da Capital).

No vídeo, o parlamentar cita uma série de acontecimentos que provam, segundo ele, a omissão do Coronel Pinheiro frente ao combate ao crime organizado no Ceará. Por diversas vezes, o comandante é avisado pelo serviço de inteligência da Polícia, sobre ações de criminosos e, em vez de enfrentar os bandidos, sabota operações da instituição para salvá-los.

Em entrevista cedida na noite desta quinta-feira, ao portal Ceará News 7, o deputado federal Cabo Sabino complementou as denúncias feitas no vídeo: "o comportamento do Comandante Geral da PM no Ceará, Coronel Pinheiro, gera suspeita sobre seu envolvimento em proteger bandidos e políticos e deputados ligados ao PCC".

Denúncias

Segundo o parlamentar, o Coronel Pinheiro ordenou suspender as investigações, já avançadas, contra os bandidos que, uma semana depois, iriam executar o soldado Hudson Danilo, em Jaguaretama. Em seguida, foi a vez do subtenente Herbênio Almeida. O serviço de inteligência da PM avisou ao Coronel que bandidos planejavam matar o subtenente e teve como resposta "o silêncio do comandante". Dois dias depois, o oficial foi assassinado também em Jaguaretama.

Depois, o subtenente Wellington foi assassinado em uma "saidinha bancária" em Pacajus. A Polícia recebeu informações de que os dois bandidos responsáveis se encontravam no distrito de Patos. Mas o Coronel Pinheiro não aprovou operação para prendê-los. Uma semana mais tarde, ainda segundo Sabino, a dupla tentou matar um policial civil e acabaram atirando em um sargento, sogro agente. Os bandidos foram presos pela polícia de Horizonte quando retornavam a Patos.

Cabo Sabino ainda cita a morte dos três policiais em Quixadá, durante intensa troca de tiros. Segundo ele, foi designada uma operação para prender o bando que matou os policiais e, durante a investigação, descobriu-se que uma facção rival, que apenas teria cedido as armas, estava descontente com a morte dos agentes, que trouxe muitos policiais ao município.

Essa facção, segundo o parlamentar, foi responsável pela morte do empresário Veridiano Cabral; do filho e do advogado, alvos de, pelo menos, 25 tiros de fuzil na porta da delegacia de Quixadá. Veridiano teria sido o mandante do assalto que resultou na morte dos três policiais no município.

O triplo homicídio foi um aviso a outras facções para que não agissem de forma a chamar atenção da polícia. Sabino afirma que, diante da ação, o comandante geral da PM, Coronel Pinheiro, "mandou retirar todos os policias da operação, que já estava avançada, que já sabia quem tinha oferecido as armas, que já sabia de onde tinha partido as ordens para executar policiais militares. Tem empresários envolvidos, tem políticos envolvidos... (e ele) mandou acabar com a operação".

"Infelizmente quem deveria lutar por nós, quem deveria nos defender e que se diz representante da categoria, que é o Comandante Geral da PM, (Coronel Pinheiro) tem arregado, tem sido frouxo, tem sido covarde e não tem colocado o serviço de inteligência como é para ser, não tem dado importância ao caso (morte dos três policiais em Quixadá) como é devido".

Camilo Santana

Cabo Sabino ainda cobra do governador um posicionamento diante do crime organizado no Ceará: "Está na hora do senhor dar uma resposta aos bandidos do Estado do Ceará e provar que o senhor não está de joelhos diante do crime organizado, que está comandando, inclusive, as suas forças policias, que são um bando de frouxo".

O deputado ainda acusa o governador de não abrir diálogo sobre a crise na Segurança Pública e sobre os comandantes dos órgãos por pura rixa política. Segundo ele, Camilo tem se recusado a receber representantes da categoria por presumir que se trata de assuntos eleitoreiros.


Fonte: CEARANEWS7

3 comentários:

O cabo devia vestir a farda e ir atras desses bandidos de farda que é pior que os bandidos comum e não fica dentro de um casulo querendo resolver os problemas da população com um tilojo eletronico.

parabens cabo sabino, precimos de mais cidadões como o senhor , que tenha coragem de meter o dedo na ferida que ai está, essá sua atitudi é de um ser humano que tá prá que der e vier, dentro do conceito da éteca,que tanto se precisa. pois para essa tarefa acredito que vai ter mais gente do seu lado, porque já mais o mal pode vencer o bem. essa gente só pensa em dinheiro e poder. jamais pensaram no coletivo, de ver ás pessoas poderem viver felizis sem está sendo preciso conviver com toda essa violencias.

parabens dep cabo sabino , vossa excelencia vestiu farda por mais de 20 anos , tem propriedade e conhecimento de causa para falar o que falou , ao contrario de muitos teoricos e muitos mais desinformados que de seg publica so sabem o que os politicos falam de mentiras para serem eleitos

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More