CONTATOS: (88) 3613.1000 / (88) 9 9615.0901 / (88) 9 9696.7018 - Clique AQUI e saiba mais...

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Mulheres são tratadas como bandidas durante evento político em Sobral

Na noite desta terça-feira (23), um evento político organizado pela Ala Feminina do PMDB, em apoio à candidatura de Moses Rodrigues, prefeito, e Sidcley Tavares, vice prefeito, acabou sendo impedido pela ação da justiça eleitoral, juntamente com o braço armado do estado.

Em demonstração nítida de perseguição política, esteve presente no local uma força policial digna de um combate a grandes criminosos que fizeram coisas terríveis.

Afinal, a Polícia Militar levou viaturas do Ronda do Quarteirão e da Força Tática. O encontro seriam um bate-papo das mulheres da Ala Feminina do PMDB, com o médico e máster coaching, Dayan Siebra, que havia declarado apoio a Moses e Sidcley, indo de forma voluntária até o local.

A perseguição política está apenas começando em terra dominada pela Família Ferreira Gomes e seu grupo que domina há vinte anos a política sobralense.

Fonte: Sobral sem Máscara

20 comentários:

Nessa hora sobra viatura, mas para atender uma ocorrência de assalto em um bairro da cidade, pode sentar e esperar

Fui vítima de assalto, liguei 190, passaram quase duas horas para a viatura chegar, isso é um absurdo.

Realmente vi toda a ação. Pensei que seria um grande assalto algo do tipo. Uma grande força tarefa, precisei da policia para me atender em relação ha um som alto que estava na porta de minha casa domingo passado e até agora estou esperando. ACORDEM SOBRALENSES.

fui assaltado, levaram bolsas, documentos, celulares sem falar na dor e constrangimento, liguei para 190. Algum de vcs vieram? até hj estou esperando. Sobral, terra de coronéis!

Acho engraçado a gente chama a policia para uma ocorrência não leva o meliante pq não tem mandado do juiz e chega com todo direito com ordem de quem

Queria saber qual o poder que o município tem sobre o estado. Isso é ordem do governador. Todos no esquema para não perderem a boquinha. FG faliu Sobral e tem a cara de pau de achar que é dono da cidade...

O que eu tenho a falar para o deputado é RESILIÊNCIA. A pressão vai ser grande, mas nós sobralenses de bem queremos mudança.

sabemos que o policiais não tem culpa, somos conhecedores que a culpa vem de cima

só digo uma coisa, se quiserem que sobral continue do jeito que está, com essa violência, roubalheiras e etc.vote nos Ferreira Gomes de novo !!

POIS EU SOU MULHER TRABALHO NA PREFEITURA E VOTO 15 NA URNA FORA FG

Moses ta arrochando a Família F.G por isso que tem essas perseguições nas políticas

VERDADE O CANDIDATO MOSES RODRIGUES, QUE SE DIZ TAO CONHECEDOR DAS LEIS, NAO SABIA QUE O EVENTO SE CONFIGURARIA COMO PROPAGANDA ILEGAL. E AGORA VEM DIZER QUE FOI OS FERREIRAS GOMES QUEM COMPRARAM A JUSTIÇA PARA CANCELAR TAO EVENTO, VAMOS SER HIPOCRITAS, MAS NAO TANTO NEH? KKKKK, ELE E SEUS ADVOGADO DEVERIAM CONHECER A LEGISLAÇÃO ELEITORAL ANTES DE FAZEREM E FALAREM BESTEIRA. AINDA MAIS QUE A LIMINAR SAIU, E ELE COMO QUER SER MUITA COISA NAO OBEDECEU A JUSTIÇA E MESMO ASSIM QUIZ REALIZAR TAL EVENTO, E TAI O RESULTADO, A FORÇA POLICIAL!

Por que se configuraria como propaganda ilegal?

ainda tem gente que puxa o saco dos Ferreira Gomes

e hoje o Ivo vai fazer a mesma coisa.

Moses Rodrigues agendou um evento em local considerado proibido e com a participação de uma espécie de coaching, o que também pode ser interpretado como “atração”, o que é estritamente proibido pela legislação eleitoral.
A verdade dos fatos é que o evento era uma ilegalidade que foi devidamente proibido pela Justiça Eleitoral, que ainda teve que usar de força policial, tendo em vista a possível tentativa da campanha do candidato de afrontar a decisão judicial. A polícia agiu no seu dever ao cumprir a decisão expedita pela Justiça da comarca local.

Seria interessante o blog cumprir sua obrigação de informar a veracidade dos fatos, e não fazer com quer fique, a impressão de parcialidade em torno de um grupo político.
Informe aos seus leitores o que pode e não pode ser feito, segundo o a legislação eleitoral, porque outros blogues irão fazer-lo e o seu ficará no descredito.

Eu só gostaria de saber mais detalhe, sobre a suposta irregularidade encontrada no evento político realizado em favor da campanha política do candidato a prefeito Moses Rodrigues!!! Eu já sei a resposta, mas, será que essa ação não foi realizada com objetivo de desviar a atenção da população da denúncia feita contra o candidato a prefeito Ivo Gomes e o atual prefeito Veveu (de que eles estariam "convidando" alguns FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS a trabalharem em sua campanha política...)? Em todo caso, esperamos que os fatos sejam esclarecidos e que haja imparcialidade na apuração dessas e outras denúncias que vierem à surgir!!

Um tal candidato que nunca assumiu o mandato ao qual foi eleito, teve a estupidez de chamar as professoras de pano de chão, pois em toda casa se encontra segundo ele. Acorda Sobral, é agora ou nunca. Com o Temer na Presidência da República, essa família fica proibida de pisar os pés em Brasília. Sobral é de quem gosta de trabalhar.

Adelane Rodrigues, entre no site de TRE e veja o que pode e não ser feito pelos candidatos, é melhor do que vc ficar "informada" por meias verdades.

Só o que tem é FUNCIONÁRIO PÚBLICO trabalhando na campanha de Ivo! Pq será?

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More