CONTATOS: (88) 3613.1000 / (88) 9 9615.0901 / (88) 9 9696.7018 - Clique AQUI e saiba mais...
PREÇO IMBATÍVEL! Vende-se CASA NOVA no Renato Parente. Contatos: (88) 9 9821.6636 / 9 9269.8424. Clique AQUI e saiba mais...

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

VÍDEO: Vereador é flagrado agredindo eleitor na Câmara Municipal de São Gonçalo do Amarante

A situação foi acompanhada por diversas pessoas que estavam no Legislativo.
O vereador Péricles Roberto de Lima Ferreira (PV), conhecido como “Pekim” foi flagrado agredindo um eleitor nesta sexta-feira (19), no prédio da Câmara Municipal de São Gonçalo do Amarante, Região Metropolitana de Fortaleza. Uma testemunha registrou a situação em vídeo e encaminhou à TV Cidade. O eleitor e o parlamentar aparecem discutindo nas imagens, até Péricles avançar sobre o morador. 

O eleitor diz a Péricles que ele não pode o agredir, pois tem muitas informações sobre o parlamentar. O vereador parece não se importar e os dois são separados por uma terceira pessoa que acompanha o conflito desde o início. Outras pessoas estavam próximas e se assustam com o que está acontecendo. É possível escutar uma criança gritando e chorando, enquanto o vereador comete a agressão. 

Após ser separado, o parlamentar é levado para uma sala. O Cnews procurou a Câmara Municipal de São Gonçalo do Amarante para comentar o assunto, mas nenhuma ligação foi atendida. Péricles é líder do governo municipal na Câmara. 

Candidato é preso

Ainda na manhã desta sexta-feira, a Polícia Civil divulgou uma operação em Maracanaú, Região Metropolitana de Fortaleza, que resultou na prisão do candidato a vereador Antônio Émerson Bezerra Barros (22). O candidato e mais dois homens são acusados de falsificar e vender documentos da Polícia, como identificação de investigador, detetive policial e agente do Poder Judiciário. Os interessados em comprar poderiam obter regalias dos agentes de segurança, como entrar em eventos ou usar transportes públicos sem pagar. Cada documento custava R$ 300. Os três responderão por falsidade ideológica, estelionato, usurpação de função pública, além de falsificação e utilização de sinal público (no caso, o Brasão da República).

CNEWS

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More