CONTATOS: (88) 3613.1000 / (88) 9 9615.0901 / (88) 9 9696.7018 - Clique AQUI e saiba mais...

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Justiça nega habeas corpus preventivo a presidente do Instituto Lula

O desembargador João Pedro Gebran Neto negou habeas corpus protocolado pela defesa do presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, para impedir abertura de uma ação penal. Na decisão, o magistrado entendeu que não é possível conceder liminar contra eventual decisão do juiz Sérgio Moro contra o acusado.

Na semana passada, a força tarefa de investigadores da Operação Lava Jato denunciou Okamotto pela acusação de atuar para que a empreiteira OAS pagasse o aluguel de contêineresdo acervo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo os procuradores, entre 2-11 e 2016 foram feitos 61 pagamentos mensais no valor de R$ 21,5 mil.

Caberá ao juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal em Curitiba, decidir se aceita ou rejeita a denúncia.

De acordo com os advogados de Okamotto, o ex-presidente não recebeu vantagens indevidas e os bens que Lula recebeu quando estava no cargo “integram o patrimônio cultural brasileiro e são declarados de interesse público”, de acordo com a lei.

Com Agência Brasil

4 comentários:

kkkkkkkkkkk é uma verdadeira festa de harbeus corpus! Essa é nova, harbeus corpus preventivo.

Cadeia nesses bandidos safados

esse dai é conhecido, como o faz de tudo por lula. os japoneses devem se envergonhar com esse tipo de patricio.

não entendo, o sujeito mete á mão na cara dura, no dinheiro publico, e quer ficar fora da cadeia. amigo se você não sabe, ás leis foram feitas justamentos para bandidos, que querem viver ás custa do proximo sem trabalhar. como no seu caso seu mal carater.

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More