CONTATOS: (88) 3613.1000 / (88) 9 9615.0901 / (88) 9 9696.7018 - Clique AQUI e saiba mais...
PREÇO IMBATÍVEL! Vende-se CASA NOVA no Renato Parente. Contatos: (88) 9 9821.6636 / 9 9269.8424. Clique AQUI e saiba mais...

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Criança de 12 anos morre após ser atropelada na Maraponga

Condutora do veículo se apresentou ao 30º DP, no São Cristóvão.
Um menino de apenas 12 anos morreu após ser atropelado, na manhã deste domingo (23), na avenida Godofredo Maciel, no bairro Maraponga, em Fortaleza. O garoto, identificado como Kaic Roniele Sousa Gurgel, seguia para um culto evangélico com familiares, quando foi atingido por um veículo, modelo Land Rover, de cor preta, que passava pela via.

Ambulâncias do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) foram acionadas ao local. Kaic recebeu os primeiros socorros e foi encaminhado para o Hospital Distrital Maria José Barroso de Oliveira, o Frotinha do bairro Parangaba, mas o garoto não resistiu aos ferimentos, e morreu.

Segundo relatos de testemunhas, após o atropelamento a criança chegou a ser arrastada por, pelo menos, 200 metros pelo carro. A condutora do veículo deixou o local sem prestar socorro à vítima. Pouco tempo depois do ocorrido, Ana Paula Rodrigues Muniz, motorista da Land Rover, se apresentou à Polícia no 30º Distrito Policial (DP), no bairro São Cristóvão.
Além da suspeita, a mãe do garoto, identificada como Katiana Macena de Sousa, também compareceu ao 30º DP, para prestar depoimento aos policiais. Ela estava com o menino e presenciou todo ocorrido. “Vi na hora que ele caiu”, disse Katiana em entrevista concedida à imprensa, na delegacia. “Ela viu que tinha batido, por que continuou? Se ela tivesse parado, não teria passado por cima do meu filho", completou.

A mãe de Kaic disse, ainda, que o namorado da condutora disse que ela acelerou o veículo por achar que estava sendo assaltada.

Ana Paula Rodrigues disse em depoimento que sentiu um impacto ao fazer um retorno, mas não sabia que se tratava de um acidente, e seguiu em frente. Somente quando chegou em casa, ela falou que teria decidido ir até a delegacia. A motorista foi levada até o Instituto Médico Legal (IML), para realizar exames de corpo de delito.

O caso será transferido para o 11º DP, no Pan Americano. O advogado de Ana Paula seguiu para a delegacia. Ele disse que só se pronunciará após conversar com sua cliente.

Fonte: Cnews

1 comentários:

essas peliculas escuras nos vidros dos carros e muito errado a noite a visibilidade fica prejudicada num da pra enxergar ao redor do veiculo não o denatran tem que tomar providencias e tem gente que ainda coloca fumê no vidro da frente isso em diasde chuva é visibilidade zero praticamente.

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More