CONTATOS: (88) 3613.1000 / (88) 9 9615.0901 / (88) 9 9696.7018 - Clique AQUI e saiba mais...

domingo, 2 de outubro de 2016

Jornal Nacional divulga escândalo da compra de votos pela assessora da primeira-dama do Ceará

Advogado de Ana Quitéria disse que ela estava com 'apenas R$ 9.750 em dinheiro' para despesas pessoais e que não havia nenhum material de campanha.

O Jornal Nacional repercutiu na noite deste sábado (1) a prisão da secretária da primeira-dama do Ceará, Onélia Leite, em Juazeiro do Norte. Ana Quitéria e outras três pessoas foram presas e conduzidas à Delegacia Regional da Polícia Federal. 

Também foi apreendido material de campanha do candidato à prefeitura de Barbalha, Fernando Santana, do PT. Ele é cunhado da primeira-dama do Ceará, Onélia Santana, e foi secretário-adjunto do gabinete do governador, Camilo Santana, também do PT."Nós observamos que dentre o material apreendido existem algumas bolas que tem uma insígnia do governo do estado do Ceará. Pelos informes que nós temos, desde o início do mês de setembro eles estariam fazendo visitas a residências na cidade de Barbalha e tentando cooptar votos", explicou o delegado da Polícia Federal Márcio Borges.

Segundo o delegado, a investigação começou a partir de denúncias de eleitores de Barbalha que teriam recebido proposta para vender o voto. A polícia passou a monitorar algumas pessoas e já sabia que na sexta-feira (30) elas iriam se encontrar num restaurante.

Ana Quitéria, assessora do gabinete da primeira-dama do estado, foi presa em flagrante. O homem que teria levado o material e o dinheiro para ela e o motorista dele também.

"Ela tem um cargo comissionado no gabinete do governo do estado, no gabinete da primeira-dama do governo do estado", disse o delegado Márcio Borges.

O OUTRO LADO

A assessoria de Comunicação do governo do Ceará afirmou que as pessoas presas não estavam a serviço do estado. Que a assessora do gabinete da primeira-dama está em licença e que o homem que se encontrou com ela também é servidor estadual e está de férias.

A assessoria do candidato Fernando Santana disse que a coligação não está envolvida e, por isso, não vai se manifestar.

O advogado da assessora Ana Quitéria disse que ela estava com "apenas R$ 9.750 em dinheiro" para despesas pessoais e que não havia nenhum material de campanha com ela.

Texto e imagens Jornal Nacional

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More