CONTATOS: (88) 3613.1000 / (88) 9 9615.0901 / (88) 9 9696.7018 - Clique AQUI e saiba mais...

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

RECEBI E REPASSO: NOTA DE REPÚDIO


          Dia das Crianças...
"Infelizmente, neste dia nem todas as crianças podem sorrir, pois muitas famílias se vêem desprovidas de condições financeiras que permita oferecer a seus filhos um simples presente e assim perceber o quanto é gratificante ver a felicidade nos olhos de uma criança quando esta abre uma caixa com o presente como se fosse uma descoberta de um novo mundo. 

Pensando assim é que juntos com colegas de trabalho compramos lembrancinhas (brinquedos - aproximadamente 30) para distribuição às crianças carentes. Pensando naqueles em que, além de necessitados, naquele dia também estivessem impedidos de comemorar o seu dia, concluímos que deveríamos distribui-los às crianças internadas nos hospitais. Dessa maneira, escolhemos a Santa Casa. Nesta repartição fomos muito bem acolhidos e fizemos a distribuição, porém havia poucas crianças internadas e sobraram presentes. Dessa forma dirigimos -nos ao hospital Regional para lá distribuirmos os demais (aproximadamente 20) . 

Às vezes ou porque não dizer muitas vezes a BUROCRACIA desmotiva, atrapalha e destrói a felicidade de quem possui a boa vontade de fazer algo pelas pessoas. E foi dessa maneira que a Administração do HRN tratou a doação de brinquedos que íamos fazer às crianças internadas.
Fomos informados que para fazermos a doação deveria haver um agendamento prévio e que não poderíamos distribuir os presentes nesta data, mas somente sábado, ou caso não pudéssemos ir sábado deveríamos procurar outra instituição. 

Confesso que a frustração com aquela resposta negativa foi enorme que não soube o que dizer. Crianças necessitadas para receber presentes encontraremos em diversos lugares, não faltará a quem distribuir. A escolha recaiu sobre o HRN porque aqueles que lá estavam naquele dia não podiam sair e curtir seu dia especial.

Com essa ação íamos amenizar o sofrimento daqueles que lá estavam e mesmo que fosse por um instante ver aquelas crianças sentir-se com saúde e feliz, pois além da dor causada pela enfermidade, muitas vezes estas sofrem também porque seus familiares não possuem condições de presenteá -las, mas infelizmente este não foi o entendimento da Administração do HRN que deu preferência às regras burocráticas esquecendo-se do lado solidário de ver um sorriso estampado no rosto das crianças.
É profundamente lamentável um fato desta natureza, mas não vai ser esta frustração que nos impedirá de sempre fazermos algo por alguém que necessite, pois quem nos recompensa não mora aqui, mas aquele que aqui faz o bem a sua sombra descansará."

Atenciosamente
Francisco de Assis e Gecilda
Bairro Padre Ibiapina.

1 comentários:

Esse hospital e cheio de regras burocráticas ! Deveria ter essas regras para alguns funcionários que ali prestam serviços que só vão pra lá para dormi e usa celular! Tipo esses que controla acesso de pessoas

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More