RASTREADORES SEM MENSALIDADES - FALE COM KELTON: TIM (88) 9 9975.7272 / CLARO (88) 9 9299.9212

PROBANK IMÓVEIS - (88) 3611.3086

sábado, 26 de novembro de 2016

NOTÍCIA BOA: Consumidor do Ceará volta a pagar menos por energia em dezembro

Volta da bandeira tarifária verde foi anunciada pela Aneel nesta sexta-feira. Em novembro os consumidores pagaram mais com bandeira amarela.
 
Os clientes da Enel Ceará (antiga Coelce) voltarão a pagar menos pela energia elétrica consumida a partir de dezembro. Isso porque a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) divulgou nesta sexta-feira (25) que a bandeira tarifária voltará a ser verde no mês que vem. Em novembro, a bandeira ficou na cor amarela, o que implica cobrança de R$ 1,50 para cada 100 kWh de energia consumidos.

Em 1º de novembro passou a vigorar a bandeira de cor amarela, o que representa cobrança extra de R$ 1,50 para cada 100 kWh de energia consumidos.

A cobrança da taxa havia sido suspensa em abril deste ano, quando passou para a cor verde pela primeira vez desde que o sistema entrou vem vigor, em janeiro de 2015. A bandeira permaneceu verde até outubro, ou seja, por 7 meses.

Segundo a Aneel, o que permitiu a volta da bandeira verde foi o aumento das chuvas em algumas regiões nas últimas semanas e a melhora no armazenamento de água em reservatórios de algumas das principais hidrelétricas do país. Além disso, essa situação permite o desligamento de térmicas mais caras e o acionamento de outras, de custo mais baixo. Térmicas ou termelétricas são usinas que funcionam por meio da queima de combustíveis, como óleo ou gás natural.
O sistema de bandeiras tarifárias foi criado para arrecadar recursos para cobrir o custo extra com o uso de usinas termelétricas. Isso é necessário porque essas usinas geram energia a um custo mais alto na comparação com as hidrelétricas.

Quando as termelétricas são acionadas, as primeiras ativadas são as que têm custo de produção mais baixo. Conforme aumenta a necessidade de ativação das usinas, o governo determina o funcionamento das termelétricas com custo mais elevado.

As bandeiras tarifárias acompanham essa evolução (uso das termelétricas). Quando há pouca ou nenhuma necessidade de geração por termelétricas, a bandeira fica verde e não há cobrança extra.

Se essa necessidade aumenta um pouco, a bandeira fica amarela e passa a ser cobrado dos consumidores R$ 1,50 para cada 100 kWh consumidos.

Quando o custo com o uso dessas usinas sobe muito, a bandeira fica na cor vermelha, que tem dois patamares, e há uma cobrança extra nas contas de luz de R$ 3 ou R$ 4,50 para cada 100 kWh usados.

Fonte: G1CE

2 comentários:

Será que vai vai a mesmo porque aqui em casa vem 222,00 reais e não tem quase nada ligado

Isso eu concordo que é errado.
Mais pior que isso é vc alugar
Uma casa dentro da lei , com contrato e pra passar o relógio pro seu nome vc é obrigado
Pagar a dívida do outro morador , oque tá fora da LEI e dar na hora 40%da dívida, pra ter o relógio com luz no seu nome .se não a Light corta .é pra rir ou chorar? Vergonha rombo em cima de rombo nas hidrelétricas e nós alugamos uma casa legalmente levamos o contrato registrado em cartório assinatura reconhecida tenho que pagar luz do antigo morador .eu no gume é obrigado pagar dívida de terceiros .fica esperto Brasileiro .corre atrás do seu direito por menor que el seja.

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More