ATENÇÃO PROPRIETÁRIOS DE MOTOCICLETAS! CONFIRA A PROMOÇÃO DA SOBRAL RASTREADORES

TIM (88) 9 9975.7272 / CLARO (88) 9 9299.9212 - Clique AQUI e saiba mais...

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Em apoio a Assad, Rússia e Irã dizem que EUA ultrapassaram limites

Um centro de comando conjunto composto pelas forças da Rússia, Irã e milícias apoiando o presidente da Síria, Bashar al-Assad, disse que o ataque americano a base aérea síria na sexta-feira (7) ultrapassou limites e que responderia a qualquer nova agressão e aumentaria o seu apoio ao aliado.

Os Estados Unidos dispararam 59 mísseis contra o local do qual teria partido, segundo autoridades americanas, um ataque com armas químicas na terça-feira (4), intensificando assim seu papel na Síria e atraindo críticas dos aliados de Assad, incluindo Rússia e Irã.

"O que a América fez numa agressão à Síria foi ultrapassar limites. De agora em diante vamos responder com força a qualquer agressor e a qualquer violação dos limites vinda de quem for, e a América sabe da nossa habilidade para responder bem", disse o comunicado publicado pelo grupo no meio de comunicação Ilam al-Harbi.

Enquanto isso, o secretário de Estado americano, Rex Tillerson, disse que a passividade russa contribuiu com o ataque químico, dizendo que Moscou fracassou em relação ao acordo de 2013 para a destruição de armas químicas sírias.

Ele disse que os EUA esperavam que a Rússia assumisse uma posição mais dura em relação à Síria e repensasse a sua aliança com Assad, pois "cada vez que um desses ataques horríveis ocorrem, ele traz a Rússia para mais perto de um nível de responsabilidade".

O presidente russo, Vladimir Putin, e o do Irã, Hassan Rouhani, disseram durante telefonema que as ações agressivas dos EUA contra a Síria não são admissíveis e violam as leis internacionais, disse o Kremlin neste domingo.

Os dois líderes também fizeram um chamado por uma investigação objetiva sobre os incidentes envolvendo armas químicas e se disseram prontos para aprofundar a cooperação para combater o terrorismo.

HASSAN ROUHANI

O presidente iraniano, Hassan Rouhani, enfatizou o apoio do país à Síria no que foi chamado de guerra contra o terrorismo durante um telefonema ao ditador sírio, Bashar al-Assad, neste domingo, dizendo que o ataque com mísseis dos EUA é uma violação à soberania síria.

A Sana, agência oficial de notícias síria, afirmou que Assad disse a Rouhani que a população síria e o Exército estavam "determinados a esmagar o terrorismo em cada parte do território" e agradeceu pelo apoio.

Os EUA lançaram um ataque com mísseis na sexta-feira contra uma base aérea síria em resposta à ação com armas químicas que matou 87 pessoas, incluindo 31 crianças, numa operação que, segundo Washington, foi realizada pelo regime sírio.

O governo de Assad nega qualquer envolvimento na ação.

Fonte: Folha Uol

2 comentários:

Concordo! Os EUA fazem os ataques e colocam a culpa em um governo Soberano Sírio. O terrorismo foi e é feito pelos EUA... quem criou Osama Bin Lade foi o próprio pessoa da SIA.

Putin é psicopata e toda a cúpula extrema esquerda, o próprio povo Sírio os está exaltando (Trump) e os imbecis leigos estão criticando-o. Avante, vamos endireitar o Brasil.

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More