PROMOÇÃO DA SOBRAL RASTREADORES - FALE COM KELTON: TIM (88) 9 9975.7272 / CLARO (88) 9 9299.9212

PROBANK IMÓVEIS - (88) 3611.3086

terça-feira, 2 de maio de 2017

Posto de saúde se nega a vacinar idoso em Sobral

O caso aconteceu na manhã de hoje (2) no posto de saúde da avenida John Sanford, quando o senhor de 61 anos de idade procurou o posto para tomar a vacina contra a febre amarela, pois irá viajar nos próximos dias para o Estado do Tocantins. A enfermeira informou que não poderia aplicar a vacina, pois a viagem do cidadão estava muito próxima e que seria necessário autorização do médico e do secretário de saúde do município de Sobral.

Fonte: Sobral 24 horas c/ Vc Repórter

7 comentários:

É um absurdo, Ministério Público acorde, Sobral está estregue as baratas!

Deve tá faltando a vacina e a enfermeira não pode dizer, por isso fica inventando desculpas. Cidadão faça um boletim de ocorrência contando o ocorrido e procure seus direitos.

Isso sempre acontece nos postos de saúde, inventam desculpas mas na verdade é que não tem vacina.

Diretor de Vigilância das Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, Eduardo Hage.

“O idoso tem que ser avaliado caso a caso. De acordo primeiro com o local onde ele reside, por exemplo, na área afetada onde está ocorrendo epizootia, a circulação da febre amarela, o idoso embora seja considero como uma contraindicação ele tem que ser avaliado para verificar se tem presença ou não de alguma doença crônica. Em muitas situações é indicado, considerando a relação risco/benefício de que ela seja vacinada. Mas de uma forma geral se evita a vacinação de idosos”.

http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/secretarias/job/webradio/27435-febre-amarela-nem-todo-idoso-precisa-tomar-mais-de-uma-dose-da-vacina

sobral isso e uma vergonha falta de respeito au sedadão

Exatamente. Esse é o protocolo para idoso. Passar por avaliação médica.

Nada que 2min no google nao resolva:

...Um dos eventos adversos da vacinação para a febre amarela é a doença viscerotrópica aguda (DVA), que ocorre até o décimo dia após a vacinação, semelhante à própria febre amarela. Estima-se um caso de DVA para cada 400 mil doses da vacina. Deve-se suspeitar da doença quando houver febre, hipotensão/choque e icterícia/hemorragia, além de exames laboratoriais compatíveis. A frequência de eventos neurológicos após a vacinação (meningoencefalite, síndrome de Guillain-Barré e doença autoimune com envolvimento de sistema nervoso central ou periférico) também é rara. Estima-se a sua frequência em um caso para cem mil doses. Em geral, a meningoencefalite é benigna.

“O risco de uma pessoa acima de 60 anos adquirir doença viscerotrópica ou neurotrópica após a vacinação é maior do que nos adultos mais jovens. E, nos acima de 70 anos, o risco é ainda mais elevado. Por isso, o ideal é que o idoso que se vacinar contra febre amarela seja acompanhado nos primeiros 30 dias após a imunização...

https://portal.fiocruz.br/pt-br/content/vacina-de-febre-amarela-deve-ser-aplicada-em-idosos-de-forma-criteriosa

Parabéns a unidade por se preocupar em não colocar o idoso em risco.

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More