PROTEJA SEU PATRIMÔNIO: RASTREADORES E BLOQUEADORES VEICULARES SEM MENSALIDADES

TIM (88) 9 9975.7272 / CLARO (88) 9 9299.9212 - Clique AQUI e saiba mais...

terça-feira, 16 de maio de 2017

TERROR EM FORTALEZA - Assassinato coletivo: adolescente é linchado em plena Praia de Iracema no fim de semana

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) vai investigar um caso de linchamento ocorrido no fim de semana em Fortaleza. O crime aconteceu em plena Praia de Iracema, próximo a um dos cartões-postais da cidade, a Ponte dos Ingleses, também conhecida como Ponte Metálica. A vítima do assassinato foi um adolescente.

Era por volta de 21h30 de sábado (13), quando o menor foi perseguido depois de uma suposta tentativa de roubo na região. Na tentativa desesperada de fugir dos criminosos, ele seguiu correndo em direção à Ponte Metálica, mas foi alcançado ainda na Rua dos Tabajaras e espancado até a morte.

Segundo testemunhas, os populares ainda tentaram colocar fogo no corpo do menor, mas com a chegada da Polícia Militar no local, os agressores conseguiram fugir. As autoridades agora tentam resgatar imagens da cena do crime, já que no local existem várias câmeras públicas e também nos estabelecimentos comerciais próximos.

Tentativa evitada

Há duas semanas, no mesmo bairro ocorreu fato semelhante: uma tentativa de linchamento a um morador de rua quando este praticava furtos no calçadão próximo à estátua de Iracema Guerreira, na Beira-Mar. Contudo, o crime foi evitado com a chegada de policiais militares de uma patrulha do Batalhão de Policiamento Turístico (BPTUR). Mas, em meio ao tumulto formado no local, um oficial da PM agrediu uma mulher que tentou desacatá-lo e impedir seu trabalho. Posteriormente, ela foi identificada como sendo uma advogada.

Mesmo assim, os policiais do BPTUR conseguiram impedir que os populares espancasse o menor suspeito de ter tentado agarrar uma criança. O caso da agressão à advogada está sendo objeto de investigação e o militar afastado disciplinarmente, e temporariamente, do trabalho ostensivo nas ruas.

Fonte: Blog do Jornalista Fernando Ribeiro

2 comentários:

A população está desesperada. Em busca de uma resposta do estado, tenta fazer justiça com as próprias mãos. É triste.

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More