PROMOÇÃO DA SOBRAL RASTREADORES - FALE COM KELTON: TIM (88) 9 9975.7272 / CLARO (88) 9 9299.9212

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

PF descobre bando que aplicou golpe milionário em Sobral e Marco com dinheiro da CEF

Grupo é formado por empregados públicos da Caixa, empresários, contadores e pessoas físicas que figuram como sócios “laranjas”.
A Polícia Federal do Ceará deflagrou, na manhã desta sexta-feira (15), a Operação Marco Zero, que tem o objetivo de dar cumprimento a seis mandados de busca e apreensão expedidos pela 18ª Vara da Justiça Federal em Sobral, Região Norte do estado.

De acordo com a polícia, a operação vai identificar a conduta de integrantes de uma organização criminosa voltada à prática de fraudes contra a Caixa Econômica Federal (empréstimos fraudulentos).

O grupo criminoso é formado por empregados públicos da Caixa Econômica Federal, empresários, contadores e pessoas físicas que figuram como sócios “laranjas” de empresas de fachadas criadas para obtenção de empréstimos fraudulentos ou destinatárias dos mesmos. 

As investigações apontam que a organização criminosa agia inicialmente aliciando pessoas para integrar o quadro societário de empresas de fachada. Na sequência, o grupo ocupava-se da elaboração da documentação falsa para instruir os pedidos de empréstimos. Posteriormente os servidores envolvidos manipulavam o processo de concessão, ignorando normas básicas de segurança, bem como se furtando do dever de verificar a documentação necessária, inclusive inserindo dados falsos nos sistemas corporativos da Caixa. Aprovada a concessão dos empréstimos, os valores eram sacados em espécie ou transferidos para terceiros (pessoas físicas e jurídicas), quando não eram destinados a maquiar a dívida originária, viabilizando a obtenção de novos empréstimos em quantias ainda mais elevadas.

As fraudes causaram um prejuízo à Caixa Econômica Federal superior ao montante de R$ 3 milhões. As medidas judiciais cumpridas objetivam colher mais indícios sobre a participação de cada um dos membros da organização criminosa, bem como rastrear e recuperar o dano causado ao erário. 

Os investigados responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de estelionato, falsidade ideológica, uso de documento falso, peculato, corrupção ativa e passiva, crime financeiro, lavagem de dinheiro e organização criminosa. 

O nome “Operação Marco Zero” é referente à cidade de Marco/CE, onde foram concedidos os empréstimos fraudulentos.

Fonte: Cnews

3 comentários:

nunca vi tanto ladrões como nos ultimos tempo. nêm os petralhas quando eram oposição, conseguiu pegar tantos ladrões assim. e olha que eles eram bons fiscais.

Todos os dias aparece ladrão de todos os tipos

deveriam dizer os nomes dos envolvidos.

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More