RASTREADORES SEM MENSALIDADES - FALE COM KELTON: TIM (88) 9 9975.7272 / CLARO (88) 9 9299.9212

PROBANK IMÓVEIS - (88) 3611.3086

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Professores são vítimas de violência em plena sala de aula no Ceará

Pesquisa mostra que 12,5% dos professores já foram vítimas de algum ato do tipo. No Estado, principal desafio é o tráfico.
Pesquisa da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) mostra que 12,5% dos professores ouvidos já haviam sido vítimas de algum ato de violência em sala de aula. O clima tenso em sala de aula é tema de matéria especial da Rádio Tribuna Bandnews.

A reportagem mostra que a ação, sobretudo, do narcotráfico provoca uma “convulsão” nas salas de aula, como define Anísio Melo, presidente do Sindicato dos Servidores Públicos em Educação do Ceará (Apoec). Por práticas assim, a Secretaria Municipal da Educação (SME) dispõe de uma série de ações de mediação de conflito entre alunos e professores. Entretanto, a Secretaria, a exemplo de sua congênere estadual, não possui mecanismo que compile essas ocorrências.

Um desses episódios ocorreu com a professora Patrícia Gomes, de Jaguaribe. No entanto, o final foi diferente de muitos outros casos de violência do tipo. Depois de repreender uma aluna que ouvia música em sala de aula, ela chegou a ser chamada de “sem vergonha”. Mas o trabalho de conciliação continuou e a professora, hoje, se emociona ao relembrar das palavras da aluna em um evento de Dia dos Professores. “Você é a pessoa mais importante que já passou pela minha”, ouviu Patrícia.

Para o gerente de projetos da OCDE, Gabriel Corrêa, a violência em escolas deve ser combatida tanto a curto quanto a longo prazo. É preciso combater a impunidade e garantir que a vítima se afaste do agressor, mas, o mais importante, é preciso criar técnicas de prevenção.

Fonte: Tribuna do Ceará

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More