RASTREADORES SEM MENSALIDADES - FALE COM KELTON: TIM (88) 9 9975.7272 / CLARO (88) 9 9299.9212

PROBANK IMÓVEIS - (88) 3611.3086 / (88) 99990-5068

EVENTU´S BUFFET - (88) 99672.5393 / 99207.1980 / 99207.7000

domingo, 5 de novembro de 2017

Em vez de curar, a Santa Casa de Sobral está matando as pessoas.

Administrado por pessoas sem experiência em gestão hospitalar, o hospital referência no Norte do Ceará agoniza e pacientes estão morrendo criminosamente. Um hospital onde o gestor é um padre e o diretor administrativo financeiro é um comerciante, a vida não parece ser prioridade.

O tomógrafo e a ressonância magnética, equipamentos fundamentais para diagnosticar traumatismos e AVC, estão quebrados faz uma semana, impossibilitando, porventura, que pacientes entrem em cirurgia. Sem tais exames, fica impossível a equipe médica realizar os procedimentos cirúrgicos com segurança, e muitos pacientes já morreram sem o atendimento. 

A situação é caótica e de alto risco para os pacientes que estão precisando passar por cirurgia de urgência. Cerca de 20 pessoas estão no “corredor da morte”, o sofrimento afeta dezenas de famílias.
Como não bastasse a gravidade da situação, o hospital está sem ambulância equipada e operante com o mínimo necessário para uma assistência de qualidade, nem de médicos para realizarem a transferência dos pacientes graves.

Nessa situação, pacientes graves da fila de espera com quadro de AVC ou Traumatismo Craniano já estão à beira da morte. O que lhes resta é contar com a sorte e a bênção de Deus pra não sofrerem complicações com o atraso do tratamento ou de uma cirurgia de urgência!

O Diretor Financeiro/Administrativo da Santa Casa, O senhor Audisio Aguiar, sem formação nem experiência consolidada em gestão hospitalar, é um empresário dono de uma loja de móveis no centro da cidade e foi indicado por apadrinhamento da Diocese de Sobral.

Confira as fotos da emergência, do diretor Financeiro e de toda a atual diretoria da Santa Casa. O Ministério Público vai cobrar deles a responsabilidade.

Fonte: Wellington Macedo

11 comentários:

CADE as autoridades competentes de sobral? Pra fazer alguma coisa prefeito não e dono da cidade não meu povo.pra nomear gente sem noção de saúde. A santa casa pra maioria das cirurgias você tem que pagar.at pra consulta tem que pagar (contribuição voluntária) cadê nossos montão de enpostos?que somos obrigados a pagar.

o pasciente que morre e responsabilidade da santa casa a familia cobre danos moral e Idanização da vida do passiente isso e na Justissa

Mentira ,este hospital existe ha de 90 anos e durante este periodo ,nasceu e curou milhoes de pessoas ,pela amor de DEUS não usem o sofrimentos e as desgraças das pessoas pra politicagem traiçoeiras e corvades.

Descaso total,com a saúde, segurança, tá difícil , só egoísmo rolando no mundo!!

Senhor Audisio peça p sair vc não tem condição de ser diretor de um hospital vá cuidar da sua loja de móveis e melhor q vc faz.

Eu que não sou besta de ir na Santa Casa. Vou em Coreaú, lá a saúde é nota 10.

A culpa é do BISPO que colocou um vendedor de cadeiras para ser Diretor Financeiro e um ambicioso padre para Diretor Geral. Este é o resultado

É um absurdo uma administração pífia desta. A muito tempo que deveriam ter demitido estes incompetentes.

Cadê o secretário de saúde de sobral que já foi quase um dos donos da santa casa e hoje não é nada, sem lembra que já viu muitas pessoas morrendo por conta do descanso que é grande e envez de ajudar não faz nada, melhore me senhor secretário de saúde de sobral

E o carro da loja do diretor finaceito que foi comprado pelo hospital? Quanto setá que custou? Será que o bispo sabe?

Lastimável a Santa Casa estar nessa situação. Por um lado uma Diocese que não adota critérios de competência profissional para os cargos de gestão, por outro lado um religioso que não tem formação técnica necessária para gerir uma instituição tão complexa como essa. Sem falar que os processos seletivos que lá ocorrem são no mínimo duvidosos. Na seleção de profissionais que irão prestar assistência à saúde da população, não importa a competência profissional da(o) candidata(o), o que vigora lá é a política do apadrinhamento (como a adotada pela coordenação de enfermagem).

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More