RASTREADORES SEM MENSALIDADES - FALE COM KELTON: TIM (88) 9 9975.7272 / CLARO (88) 9 9299.9212

PROBANK IMÓVEIS - (88) 3611.3086 / (88) 99990-5068

EVENTU´S BUFFET - (88) 99672.5393 / 99207.1980 / 99207.7000

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Julierme Sena: "O marketing na segurança pública"

O Governo do Estado do Ceará não aprende com os próprios erros. Para o problema da insegurança, são apontadas sempre duas soluções: aumentar o efetivo e divulgar novos nomes para grupamentos da Polícia Militar.

No Governo Cid Gomes, a grande publicidade foi o Ronda do Quarteirão. Depois, o governador Camilo Santana divulgou que levaria o Raio para todas as regiões do Ceará. Mas os crimes violentos aumentaram 31,9% no Ceará no primeiro semestre de 2017, com 2.299 pessoas mortas. E mesmo sem resultados, o próximo passo é lançar o grupamento Força Tática.

O que a gente percebe é que a propaganda e o marketing são mais importantes do que ações que realmente combatam a criminalidade. Por isso, não é difícil concordar com a declaração do ex-secretário de Justiça, Hélio Leitão, que a Segurança Pública Estadual vive de ações midiáticas.

A Segurança Pública é, de fato, um problema complexo e que precisa do bom desempenho de todas as forças e instituições do sistema de segurança. Nós sabemos do grande trabalho da Polícia Militar em enfrentar e prender criminosos. Mas também é preciso desarticular quadrilhas e nos antecipar às ações criminosas. E isso só acontece com uma Polícia Civil fortalecida e valorizada. O que não é caso do nosso Ceará.

São 20 mil policiais militares para prender, e menos de três mil policiais civis para investigar e elaborar inquéritos policiais que comprovem os atos criminosos para que os bandidos não fiquem impunes. Além do baixo efetivo, existe o desvio de função, com policial civil fazendo a custódia de presos em delegacias, ficando impedido de sair e realizar seu trabalho investigativo.

A grande verdade é que a Polícia Civil não dá a visibilidade de que o marketing governista precisa, porque é um trabalho discreto e silencioso. E enquanto o governo priorizar a propaganda, os selfies e as redes sociais, a verdadeira investigação continuará sem acontecer e a impunidade seguirá estimulando ainda mais novos crimes.


Julierme Senajuliermecomunicacao@gmail.com
Vereador de Fortaleza (PR) e policial civil
Fonte: O Povo

1 comentários:

Reportagem tendenciosa. Amigos o Governo faz o que pode e o que deve. A unica coisa que ele pode fazer é isso mesmo, almentar efetivo e dar uma resposta preventiva a sociedade. AGORA!! Se o legislativo não fizer sua parte não adianta nada; só que a culpa não é do governador. Veja só...em 50% dos casos onde um homicida é pego; o mesmo ja vinha praticado antes mais dois, ou seja, se no primeiro ele tivesse sido condenado a pena de morte não teria acontecido mais dois. ENTENDERAM????

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More