RASTREADORES DE MOTOS POR APENAS 10 X R$ 65,00 - FALE COM KELTON: (88) 9 9975.7272/(88) 9 9299.9212

MAURÍCIO VASCONCELOS - CORRETOR DE IMÓVEIS (88) 99208.8406

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

EUA divulgam vídeo de avistamento de óvni e admitem programa secreto de US$ 22 milhões

Revelado pelo jornal 'The New York Times', 'Programa Avançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais' foi financiado por cinco anos.
Departamento de Defesa dos Estados Unidos manteve por anos um programa milionário para observar óvnis (objetos voadores não identificados).

Revelada pelo jornal "The New York Times", a iniciativa tinha o nome de “Programa Avançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais” e teve financiamento no período entre 2007 e 2012.



Ainda segundo a publicação, esse programa secreto tinha orçamento de US$ 22 milhões (R$ 72,5 milhões, no câmbio de hoje) e foi comandado por uma autoridade militar no quinto andar do Pentágono.

Imagens registradas por um jato em 2004 e divulgadas pelo Departamento de Defesa foram analisadas por esse programa, que era de conhecimento de apenas um pequeno grupo de funcionários do governo americano.

No diálogo, os pilotos inicialmente identificam o objeto como um drone. Em seguida, surpreendem-se com o fato de estarem observando “uma frota” que seguia contra o vento.

O vídeo foi divulgado pelo próprio governo norte-americano.

Cientistas, contudo, afirmam que as imagens não são necessariamente um indicativo de vida alienígena.

Esse programa secreto foi criado por Harry Reid, senador democrata aposentado que era o líder da maioria do Senado à época.

Ele disse ao "New York Times" não se arrepender. “Não tenho que me desculpar. Eu fiz isso. Eu fiz algo que ninguém tinha feito antes”, declarou.

Reid é do Estado de Nevada, onde está localizada uma base secreta da força aérea americana conhecida como Área 51.

No Twitter, ele afirmou que o programa era um esforço sério de ciência e de segurança nacional.

“Se a América não assumir a liderança em responder a essas perguntas, outros irão”, escreveu, sem especificar que tipo de pergunta precisa ser respondida.

O financiamento do programa acabou em 2012, mas fenômenos aéreos atípicos continuam sendo analisados por diferentes agências do governo americano.

No início deste ano, a CIA, o serviço de inteligência dos EUA, liberou na internet milhões de páginas de documentos antes sigilosos, que foram desclassificados.

Os registros também incluíram registros de óvnis e uma coleção de relatórios sobre discos voadores.

Via G1

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More