RASTREADORES - (MOTO R$ 499 E CARRO R$ 599) FALE COM KELTON: (88) 9 9975.7272 / (88) 9 9299.9212

SEJA UM VENCEDOR! APOSTE ONLINE - APOSTA DE OURO

IMPERDÍVEL! DE 09 A 11 DE AGOSTO DE 2018: 1ª EXPONOROESTE

domingo, 21 de janeiro de 2018

Pesquisa Ibope aponta que flanelinhas próximos de comércio afastam até 38% dos consumidores

A presença de moradores de rua e flanelinhas influenciam de forma negativa na decisão de não frequentar um centro comercial para 41% e 38% dos nordestinos, respectivamente. O levantamento é parte da pesquisa sobre os Impactos da Mobilidade Urbana no Varejo na região Nordeste realizada pelo Ibope por encomenda do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

A pesquisa, apoiada pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) ouviu 375 consumidores das nove capitais do Nordeste. A margem de erro é de, no máximo, 0,01 pontos percentuais para um intervalo de confiança de 95%.
Segurança é a principal barreira para compras em lojas de rua, de acordo com 50% dos entrevistados. A pesquisa levantou quais são as experiências de compras que definem a escolha de cada tipo de comércio.

O Povo Online

10 comentários:

Lógico! Isso é uma praga que existe no Brasil, a gente não tem mais a liberdade de parar o veículo na rua, pois no mesmo instante o "dono" da rua chega logo p cobrar. Eu prefiro parar muito mais longe do q estacionar onde tem essas pessoas.

Já deveria ser crime essa atividade, nada mais é do que extorquir dinheiro indevidamente. Já que o poder público não faz nada, vou colocar uma corda na entrada de minha rua e começar a cobrar pedágio p quem passar.

Taí uma coisa útil que o prefeito poderia fazer em Sobral, proibir flanelinha de ficar nas ruas, igual os feirantes, que a guarda e a polícia age.

O ivo respeita os pais de familia que lutam pra proteger os carros nas ruas de Sobral, os flanelinhas são de grande importancia na vida de todos...não vendemos frango podre e nem vendemos frutas tirada do ceminterio como fazem os feirante perseguido pelo prefeito....brigado Ivo por não levar em conta reportagem mentirosa como essa e deixar a gente trabalhar em paz com a comunidade que nos agradecer com carinho e amor...

Em Sobral tá horrível. Não se pode mais estacionar em nenhum lugar que aparece um cara pedindo dinheiro. A maioria deles são todos uns viciados que se acham donos do espaço público.
Se não der nada ficam com raiva e corre o risco de fazer algo com o veículo na próxima vez.

A Prefeitura devia cuidar disso aí.

Nada contra os flanelinhas, pelo contrário tem uns que a gente faz questão de dá, certeza. Agora o que não agrada são aqueles mal encarados, tatuados, com certeza ex- presidiários que ficam fingindo está pastorando seu carro, e só aparecem na hora de pegar o dinheiro, ou seja, ele nasce do solo.

Aqui em Sobral e fora do serio!!!!!! a quantidade de flanelinhas ...q sentem se donos das ruas...sem nenhuma fiscalizacao por parte das autoridades

Tem um flanelinha na praça de Cuba qui tá oferecendo o espaço público pôr 4 mil reais

Melhor você ter uma fanelilha na frente de sua loja, que alguém querendo te roupa, parece que muito por aqui não caíram na realidade do mundo, tem gente nessa cidade que está a mais de 5 anos desempregados vivendo apenas de bicos, num mundo onde tudo é pago quem não tem dinheiro está amagem da sociedade, em países europeus as pessoas ultrapassadas teriam uma renda mínima para pagar aluguel, alimentao e água,enquanto são qualificados para os novos empregos que sugiram, pode ter certeza se o Brasil fosse um países moderno muitos dos comercios que existem hoje sumiriam , e muito comerciantes estaria vivendo de auxílio do governo, a tecnologia substituir até os comerciantes

Mais antes dos flanelinhas todo dia roubavam moto nos estacionamentos no centro de Sobral né! disso ninguém lembra!

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More