RASTREADORES SEM MENSALIDADES - FALE COM KELTON: TIM (88) 9 9975.7272 / CLARO (88) 9 9299.9212

SBC - MELHOR PLANO DE ASSISTÊNCIA FAMILIAR - (88) 3611.1481

quinta-feira, 5 de abril de 2018

Policial Militar é expulso de casa com a família por bandidos de facção que ameaçavam matá-los

O caso ocorreu na noite desta quarta-feira na comunidade Parque Soledade, em Caucaia. No mesmo bairro, bandidos invadiram duas casas e mataram três pessoas entre o último domingo e a segunda-feira.
Um policial militar (identidade preservada) foi expulso de sua residência e teve que sair de casa junto com a família sob escolta da própria PM e de guardas municipais. O fato ocorreu na noite desta quarta-feira (4), no Município de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza. O militar agora está sob a proteção dos colegas de farda em outro endereço.

O fato ocorre na comunidade Parque Leblon, no limite dos Municípios de Caucaia e Fortaleza, separados pela foz do Rio Ceará. Segundo a Polícia, o militar vinha sendo ameaçado de morte já há alguns dias e desde o último fim de semana essas ameaças se tornaram mais intensas. Temendo ser morto, ele teve que deixar a residência com a esposa e os filhos.

A mudança aconteceu na noite de ontem. Patrulhas do 12º BPM e equipes da Guarda Municipal de Caucaia fizeram a proteção do militar e de sua família enquanto os móveis eram colocados em um caminhão. Logo em seguida, o deslocamento para o novo endereço teve também escolta policial.

Tráfico e morte

O bairro Parque Soledade, onde o PM foi expulso, vem sendo marcado nos últimos meses pela ação de facções criminosas ligadas ao tráfico de drogas. Os assassinatos viraram rotina no dia a dia daquela comunidade. Somente entre a noite de domingo (1º) e a de segunda (2), três pessoas foram mortas ali, quando tiveram suas casas invadidas por bandidos fortemente armados.

Na Rua F ocorreram os assassinatos. No domingo (1º), por volta de 20h23, um grupo armado invadiu uma das residências e matou, com mais de 50 tiros de pistola, a dona de casa Maria do Socorro de Sousa Lima, 53 anos; e o genro dela, João Lopes de Sousa Lima, 41.

Menos de 24 horas depois, a cena se repetiu em outra casa da mesma rua. Provavelmente a mesma quadrilha que praticou o duplo homicídio no domingo, invadiu a segunda residência e fuzilou uma mulher, identificada Joceline Silva da Penha, 25 anos.

Os crimes ocorreram a poucos metros da casa do policial militar que acabou sendo forçado a deixar sua casa diante das ameaças de morte dos traficantes de drogas. (Cearanews7)

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More