RASTREADORES DE MOTOS POR APENAS 10 X R$ 65,00 - FALE COM KELTON: (88) 9 9975.7272/(88) 9 9299.9212

MAURÍCIO VASCONCELOS - CORRETOR DE IMÓVEIS (88) 99208.8406

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

“Voto no Cid e vou procurar outro candidato”, diz Ciro, reforçando hostilidade a Eunício

Ciro Gomes disse que vai em busca de um segundo nome para votar e manteve hostilidade contra o ex-aliado de 2010, Eunício Oliveira.
O candidato a presidente da República Ciro Gomes (PDT) não entrou no embalo do irmão Cid Gomes (PDT), candidato ao Senado, de declarar voto em Eunício Oliveira (MDB) como segundo postulante na chapa. Em visita a Fortaleza, nesta segunda-feira (13), Ciro disse que vai em busca de um segundo nome para votar e manteve hostilidade contra o ex-aliado de 2010.

“Na questão do Senado, eu já tenho um senador seguro, que é o Cid Gomes, o outro eu vou procurar”, disse Ciro. O ex-ministro mantém a desavença política com Eunício, apesar da aliança informal do presidente do Senado com o governador Camilo Santana (PT) e Cid. Na quarta-feira (10), em entrevista ao Focus.Jangadeiro, Cid disse que vai “recomendar voto em Eunício em homenagem a Camilo”. 

Ciro visitou as obras do Residencial Alto da Paz, no bairro Vicente Pinzón, ao lado do prefeito Roberto Cláudio (PDT).

Eunício Oliveira não tem se pronunciado sobre a falta de apoio de Ciro. Ainda assim, quando foi oficializado candidato ao Senado, ele reafirmou aliança com Camilo, pediu apoio para Cid, mas defendeu candidatura de Lula, contra Ciro.

Desentendimento

Há meses, Ciro tem tratado a candidatura de Eunício como descartável e defendeu que o presidente estadual do PDT, André Figueiredo, fosse o segundo candidato da chapa, ao lado de Cid.

No ano passado, Ciro chegou a alertar Camilo de que tomasse cuidado com “espertalhões” e questionou a mudança de opinião sobre o ex-adversário. “Como é que um dia desse aí a gente estava falando uma coisa, e no dia seguinte a gente muda completamente de opinião?”, disse Ciro.

A irmã de Ciro, Lia Ferreira Gomes, candidata à deputada estadual, já chegou a pedir “pelo amor de Deus” que no Ceará “não votem em ninguém que começa com 15”. “Nem senador, nem presidente, nem deputado federal, nem deputado estadual, nenhum presta”, atacou, em encontro com produtores rurais na cidade de Varjota.

Ciro e Eunício, desde 2014, quando estiveram opostos na campanha para o Governo do Estado, possuem um histórico de troca de farpas e xingamentos. Durante discurso na campanha de Camilo Santana, Ciro acusou o senador de enriquecimento ilícito.

“Ele é o candidato mais rico de todos os partidos e Estados do Brasil. É errado ser rico? Não está errado. O problema é como esses patrimônios… cinco vezes na Mega-Sena sozinho… surgiram. Como é que aconteceu? Sabe como cresceu? Com contratos tudo com o governo federal. Os contratos tudo “mau cheirosos”. Se ele conseguir fazer uma frase inteira com sujeito, predicado e objeto direto e indireto, eu engreno, porque é completamente despreparado”, criticou Ciro. (Tribuna do Ceará)

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More