RASTREADORES DE MOTOS POR APENAS 10 X R$ 65,00 - FALE COM KELTON: (88) 9 9975.7272/(88) 9 9299.9212

MAURÍCIO VASCONCELOS - CORRETOR DE IMÓVEIS (88) 99208.8406

sexta-feira, 21 de setembro de 2018

PCB e PSOL perdem no TRE contra a policial-candidata que matou assaltante na porta da escola

O PCB e o PSOL queriam que a policial Katia da Silva Sastre, candidata a deputada federal em São Paulo, pelo PR, fosse impedida de exibir na propaganda eleitoral o vídeo que a mostra matando um assaltante na porta da escola da sua filha.

Os partidos alegaram na representação ao TRE paulista que “a candidata de partido concorrente emprega meios publicitários destinados a criar, artificialmente, na opinião pública, estados mentais, emocionais ou passionais, através da exibição de vídeo acrescido de som, para incitar atentados contra a vida de terceiros”. Não, não é piada, e o MP Eleitoral chancelou a representação.

Anteontem, a maioria dos juízes do TRE paulista impediu que a piada fosse adiante. Katia da Silva Sastre venceu por 4×2.

O voto do desembargador Fábio Prieto foi exemplar.

Eis um trecho:

“Registre-se que a candidata não realizou, juridicamente, atentado contra pessoa.

O criminoso, com violência e de arma de fogo em punho, provocou o terror contra mulheres e crianças indefesas.

Do ponto de vista jurídico, é isto que configura atentado contra pessoas. Quem atacou as vítimas foi o malfeitor. A candidata promoveu a reação ao atentado, a defesa legítima da vida, da integridade pessoal de mulheres e crianças.

A norma legal estipula restrição de direitos subjetivos. Não pode ser interpretada por método ampliativo.

Atentado contra pessoa não é reação a atentado contra pessoa.

Alterar o conceito legal, tanto mais para fazer, do infrator, a vítima, e, da defensora legítima da vida, a incitadora da violência, parece transcender todos os limites do razoável.

(O Antagonista)

3 comentários:

O PSOL como sempre tratando o marginal como vítima e o cidadão como agressor. No politicamente correto deles, ao ser atacado, o cidadão deve agradecer ao bandido, e a prisão é uma agressão ao coitado do marginal.

Partidos fdps. Sempre protegendo esses parasitas que só servem para causar transtorno e prejuízos a sociedade. Para esses partidos que ainda não acordaram para a realidade, bandidos não faz nada para levantar nosso país,os mesmos só trazem prejuízos, será que se fazem de bestas e que não entendem. Esse país era para proibir presidiários votarem, só assim diminuiria o apoio esses vermes vindo por partes de partidos esquerdopatas.

A policial só porque matou um bandido já se julga capaz de representar o povo brasileiro na câmara federal? Kkkkkkkk, sei não viu, onde vamos parar?

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More