RASTREADORES DE MOTOS POR APENAS 10 X R$ 65,00 - FALE COM KELTON: (88) 9 9975.7272/(88) 9 9299.9212

MAURÍCIO VASCONCELOS - CORRETOR DE IMÓVEIS (88) 99208.8406

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

Após derrota nas urnas, Eunício Oliveira agradece votos no Ceará e diz que cuidará da vida pessoal

Atual presidente do Senado teve 1.313.793 votos, equivalente a 16,93% dos votos válidos.
Após derrota nas urnas, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), por meio de sua assessoria de imprensa agradeceu nesta segunda-feira (8) os votos recebidos pelo eleitor cearense e que recebe com reverência e respeito a "determinação imposta" pelas "regras democráticas".

"Recebo com reverência e respeito essa determinação imposta a todos nós pelas regras democráticas, pelas quais tanto lutei. Agradeço, com muita honra e humildade, aos 1.313.793 cearenses que seguiram confiando em mim", disse.

O emedebista desejou boa sorte para quem foram eleitos e disse que vai recolher à vida pessoal. "Desejo boa sorte e energia para os que foram eleitos. Recolho-me agora à vida pessoal", afirmou.


Votos insuficientes

Eunício não obteve votos suficientes para se reeleger como senador. Com 100% das urnas apuradas, Eunício Oliveira teve 1.313.793 votos, equivalente a 16,93% dos votos válidos.

As duas vagas para senador no Ceará ficaram com Cid Gomes (PDT), com 3.228.533 votos (41,62%) e Eduardo Girão (PROS), com 1.325.786 votos (17,09%).

Atual presidente do Senado, Eunício Oliveira foi eleito para cargo de Senador pelo MDB e cumpre oito anos de mandato. Já foi deputado federal por três legislaturas - no período de 1999 e 2010 - e ministro das Comunicações do Governo Luís Inácio Lula da Silva, entre 2004 e 2005.


Campanha

Aliado de Camilo Santana (PT) nesta campanha eleitoral, Eunício Oliveira conseguiu desbancar o apoio do PT à reeleição de José Pimentel - cujo mandado no Senado termina em janeiro de 2019 - em troca do fortalecimento da candidatura do governador e do grupo político formado por ele que contou com o apoio de 24 partidos políticos.

Se, por um lado Camilo Santana optou por transitar em palanque duplo - com apoio a Ciro Gomes e Fernando Haddad, para a presidência da República, Eunício Oliveira revelou apoio ao candidato petista, Fernando Haddad.

(G1)

1 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More