CONTATOS: (88) 3613.1000 / (88) 9 9615.0901 / (88) 9 9696.7018 - Clique AQUI e saiba mais...
PREÇO IMBATÍVEL! Vende-se CASA NOVA no Renato Parente. Contatos: (88) 9 9821.6636 / 9 9269.8424. Clique AQUI e saiba mais...

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Mortes em presídios e cadeias cearenses totalizam 46 em 2016. No fim de semana, dois detentos foram executados em Jaguaruana

Um “acerto de contas” pode ter sido o motivo de um duplo assassinato ocorrido na madrugada do último domingo em uma das celas da Cadeia Pública da cidade de Jaguaruana, no Vale do Jaguaribe (a 183Km de Fortaleza). Os dois homens foram mortos de forma a simular um suposto suicídio. Do começo do ano até agora, 46 presos foram assassinados no Sistema Penitenciário do Ceará.

Os cadáveres estavam pendurados com lençóis em volta do pescoço e apresentavam também muitas marcas de violência, possíveis torturas. Quando o dia amanheceu, os agentes penitenciários encontraram os dois corpos.

Os dois homens acabaram sendo identificados como Lucas Jonas Fernandes de Oliveira e Aírton Richardensen da Silva, ambos respondiam na Justiça por crimes de roubo (assaltos) na região e podem ser sido executados por outros bandidos.

A Delegacia de Polícia de Jaguaruana e a Secretaria da Justiça e da Cidadania (Sejus) deverão investigar o caso de forma autônoma. Enquanto a primeira instaura um inquérito policial, a segundo trata o caso no âmbito disciplinar e administrativo.

Do começo do ano até agora, nada menos que 46 detentos foram mortos em presídios, Casas de privação Provisória da Liberdade (CPPLs) ou em cadeias públicas. Houve casos de presos que foram sequestrados de dentro das cadeias e mortos em locais distantes dali. Foi o que aconteceu, por exemplo, na Cadeia Pública da cidade de Jaguaretama, quando dois presos foram retirados de lá à força e executados na zona rural.

Fonte: Blog do Fernando Ribeiro

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More