CONTATOS: (88) 3613.1000 / (88) 9 9615.0901 / (88) 9 9696.7018 - Clique AQUI e saiba mais...
PREÇO IMBATÍVEL! Vende-se CASA NOVA no Renato Parente. Contatos: (88) 9 9821.6636 / 9 9269.8424. Clique AQUI e saiba mais...

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Prisão de PMs pela chacina de Messejana eleva risco de greve da tropa e gera reação também na política

O clima nos quartéis da Polícia Militar – principalmente na Capital e Região Metropolitana de Fortaleza – é tenso após o anúncio oficial da decretação da prisão preventiva de 45 militares, por conta da chacina de Messejana. Setores da tropa manifestaram a revolta diante do fato e defendem uma greve da categoria. O Comando-Geral da Corporação tenta evitar a paralisação.

Diante da iminente greve da tropa, no momento em que a violência armada e os assassinatos crescem na Capital, o governo do Estado determinou que o comandante-geral da instituição, coronel Geovani Pinheiro, agisse pessoalmente para aplacar o clima de revolta entre os militares. Na tarde de ontem, Pinheiro deixou seu Gabinete às pressas e foi até o Quartel do 5º BPM (José Bonifácio) conversar pessoalmente com os militares presos, seus familiares, advogados e com a tropa revoltada.

Dos 45 PMs que tiveram a prisão preventiva decretada, praticamente todos já se apresentaram espontaneamente no Presídio Militar. Na companhia de advogados e familiares, eles chegaram no Quartel em carros com vidros escuros, evitaram contato com a Imprensa e receberam o apoio dos representantes das entidades que congregam a categoria.

Política também

Pelo lado político, a reação também já começou. O deputado federal Cabo Sabino (PR), abandonou sua agenda de compromissos políticos em Brasília e retornou às pressas para a Capital cearense, onde já se manifestou, informando que considera as prisões um absurdo e que vai junto com sua assessoria jurídica trabalhar no sentido da libertação dos colegas de farda.

Já o deputado estadual – e candidato a prefeito de Fortaleza – Capitão Wagner (PR), também se manifestou e chegou a afirmar pelas redes sociais que a prisão de seus colegas de farda deveu-se a uma “orquestração” comandada pela família Ferreira Gomes (os irmãos Cid e Ciro Gomes), que são seus desafetos políticos.

Hoje, os familiares dos PMs e representantes da categoria prometem novos protestos.

Por FERNANDO RIBEIRO

5 comentários:

Isso é uma vergonha,prender os policiais militares por retalhação politica.
A policia militar do Ceará está com as mão amarradas e sem poder trabalhar devido esses vermes,que impedem que esses bravos policias cumpra com o seu papel constitucional.
Agora quando a imprensa descobre um bravo policial vai para a TV(SBT),o governador manda um coronel ir na televisão para entregar uma placa de alumínio e diz que está do lado e apoiando os policias.
Isso é uma vergonha....

Cid gomes o pior de todos os tempos!

prender pm é fácil quero ver prender os traficantes do CV e PCC

pq nao prendem os destruidores de vidas, os traficantes do brasil, nao digo aquele traficantes pequeninho nao, prendam os que anda de helicoptero, barco que sao pegos com tonelas de drogas.

É O FIM DO MUNDO, MANDAR PRENDER TRABALHADORES, QUE DÃO SUAS VIDAS EM FAVOR DA SOCIEDADE. TEM MAIS É QUE ELEVAR Á MORAL DO POLICIAL, NÃO DESISTIMULAR.

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More