RASTREADORES DE MOTOS POR APENAS 10 X R$ 65,00 - FALE COM KELTON: (88) 9 9975.7272/(88) 9 9299.9212

MAURÍCIO VASCONCELOS - CORRETOR DE IMÓVEIS (88) 99208.8406

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

VEXAME PARA A POLÍCIA: Bandido prende policial em cela da delegacia de Maracanaú e liberta 5 presos

Outros 8 presos não quiseram fugir. Para o sindicato dos policiais civis, o Estado insiste em política “falida” de segurança.

Um policial foi rendido, amarrado e colocado preso em uma cela na delegacia da Pajuçara, em Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza. O agente estava atendendo um casal que ia deixar comida para um dos presos quando foi surpreendido por um homem armado.

A ação foi para resgatar um preso, mas outros quatro presos também aproveitaram a situação para fugir. As informações são do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT.

“A irresponsabilidade por parte do Governo do Estado de insistir nessa política falida em manter presos em delegacia sem estrutura, colocando em risco a vida do profissional. O policial foi amarrado e colocado em uma cela”, critica o presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Estado do Ceará (Sinpol-CE), Lucas Oliveira.

De acordo com o presidente, a unidade não tem condições de manter presos por conta de suas condições. A situação já foi denunciada para o Ministério Público. Armas e munições da delegacia foram roubadas durante a fuga. A unidade comportava ao todo 13 presos. Os outros oito optaram por não fugir.

Conforme as informações do agente de segurança que foi rendido e que não quis se identificar, o distrito policial já comportou 30 presos em uma cela de 9 m². “Já evitamos uma fuga, mas naquela vez deu certo. A gente viver contanto com a sorte e isso me incomoda”, relatou o policial sobre as condições de trabalho.

Com informações do Tribuna do Ceará
Foto ilustrativa

1 comentários:

Policial de sorte, se fosse no rio os vagabundo teriam executado ele.
Ou criem uma lei para começar a executar bandidos ou em 2030 teremos mais bandidos que pessoas trabalhadoras.

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More