RASTREADORES - (MOTO R$ 499 E CARRO R$ 599) FALE COM KELTON: (88) 9 9975.7272 / (88) 9 9299.9212

SEJA UM VENCEDOR! APOSTE ONLINE - APOSTA DE OURO

IMPERDÍVEL! DE 09 A 11 DE AGOSTO DE 2018: 1ª EXPONOROESTE

sexta-feira, 13 de julho de 2018

Mais quatro mulheres assassinadas nas últimas 24 horas no Ceará. No ano já são 268 vítimas

Em menos de 24 horas, mais quatro mulheres foram mortas no Ceará. Neste ano, já são 268 vítimas de crimes do gênero (ver a lista completa das vítimas ao final da matéria). Entre as mais recentes vítimas da violência está uma garota de 19 anos, vendedora de uma loja de produtos eletrônicos e que estava desaparecida há quatro dias. Seu corpo foi encontrado dentro de um saco plástico, enrolado em uma rede e com marcas de torturas, na Barra do Ceará, zona Oeste de Fortaleza, na tarde desta quarta-feira (11).
Cristina Mariano Juvenal Nascimento estava desaparecida há quatro dias e foi morta brutalmente

Segundo apurou a Polícia, Cristina Mariano Juvenal Nascimento, natural da cidade de Piquet Carneiro (a 329Km de Fortaleza) havia saído de casa para ir trabalhar na loja situada no bairro Montese. Desde então estava sumida. Na tarde de ontem, moradores da Rua Estevão de Campos, na Barra do Ceará, encontraram o corpo e avisaram a Polícia.

Também ontem, outras três mulheres foram mortas no Ceará. Ainda na madrugada, bandidos invadiram uma residência no bairro Novo parque Iracema, na cidade de Maranguape (Região Metropolitana de Fortaleza) e mataram três pessoas, dois homens e uma mulher. Entre as vítimas estava Lidiane de Oliveira do Nascimento, que estava grávida.

Em Fortaleza, outra mulher foi morta, a tiros, no Conjunto Ceará.

No Interior, o corpo de uma mulher foi encontrado por volta de 15 horas numa estrada vicinal na localidade de Cachoeira, Distrito de Mineiroilândia, Município de Pedra Branca (a 285Km de Fortaleza). A vítima, identificada apenas por Lídia, sofreu vários tiros à queima-roupa. A Polícia suspeita que o crime tenha sido praticado pelo ex-companheiro da vítima, que está foragido.

(Fernando Ribeiro)

1 comentários:

E quantos homens nao morreram tambem? Quase todas estas mulhetes morreram nao por causa de serem mulheres, mas sim devido ao crime organizado. As feministas de plantao deveriam tiear satiafacao com o crime.

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More