CONTATOS: (88) 3613.1000 / (88) 9 9615.0901 / (88) 9 9696.7018 - Clique AQUI e saiba mais...

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Mãe que teve filha após sofrer 16 abortos desabafa ao vê-la morrer

A triste história serve como um alerta aos pais sobre uma doença que age rápido, a meningite.
A triste história de Lizzie Allen, 32 anos, de Brignorth, Reino Unido, serve como um alerta aos pais sobre uma doença que age rápido e que exige o máximo de atenção para os sinais: a meningite. Lizzie sempre quis ter filhos, mas, por algum motivo desconhecido, acabava não dando certo. Tanto é assim que ela sofreu 16 abortos espontâneos. No entanto, não desistiu. Em abril deste ano, nasceu Fleur-Rose Allen.

Com 15 meses de vida, o bebê acordou chorando, com uma febre alta. A mãe pensou que ela estivesse com alguma virose e deu água e um remédio. No entanto, horas depois a criança teve quatro paradas cardíacas e morreu. “Ela estava saudável. Às 13h do dia que ela se foi, estávamos sentadas em casa e brincando. Às 18h, ela era ressuscitada no hospital. E às 23h, estava morta”, contou a mãe, emocionada, em entrevista ao Daily Mail.

Após a trágica morte, a mãe decidiu conscientizar outros pais sobre os perigos da meningite. “Ela era muito nova para dizer o que estava sentido. As pessoas sempre procuram por manchas pelo corpo, mas o dela, por exemplo, só se desenvolveu depois”, afirmou.

Além das manchas, a meningite traz como sintomas uma forte dor de cabeça, febre e/ou vômitos, pescoço duro, intolerância à luz, sonolência e dificuldade para acordar, delírio e convulsões. Lizzie fez uma doação a uma organização que promove a conscientização da doença. “Eu tive 16 inexplicáveis abortos espontâneos em seis anos, antes dela nascer. Eu quero que as pessoas se lembrem dela”, desabafa.

Fonte: Metrópoles

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More