CONTATOS: (88) 3613.1000 / (88) 9 9615.0901 / (88) 9 9696.7018 - Clique AQUI e saiba mais...
PREÇO IMBATÍVEL! Vende-se CASA NOVA no Renato Parente. Contatos: (88) 9 9821.6636 / 9 9269.8424. Clique AQUI e saiba mais...

sábado, 5 de novembro de 2016

Quatro dias após reeleito, Roberto Cláudio tenta aumentar número de comissionados

Na primeira semana após reeleição do prefeito Roberto Cláudio (PDT), a Mensagem do Executivo n° 21/2016, que propõe a criação de mais 14 cargos comissionados, foi à discussão no plenário da Câmara Municipal. A votação da matéria estava prevista para ontem, mas não pôde ser concluída por falta de quórum. Ela deve voltar à ordem do dia na próxima semana.

Os 14 cargos formariam a chamada Unidade de Coordenação do Programa “Fortaleza Cidade com Futuro” – que tem como objetivo o desenvolvimento urbano integrado da Capital. A Prefeitura explica, por meio da assessoria de imprensa, que a criação da Unidade é uma exigência do agente financeiro do Programa. 

O “Fortaleza Cidade com Futuro” é financiado, em parte, pelo Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), que contribuiu com cerca de U$83 milhões, metade do valor total estimado para a execução do programa. Os cargos causariam impacto orçamentário, estimado pela própria Prefeitura, de R$ 55.893,85 por ano, e só devem ter validade durante a execução do Programa.

“Quando o agente é internacional, ele exige que seja criada uma unidade específica, que só tem validade durante o desenvolvimento do programa”, explicou a assessoria. Na Lei n° 10.149/2013, que autoriza contratação de empréstimo do CAF para o financiamento, no entanto, não há a exigência da criação da Unidade. A Prefeitura explica que a condição é negociada no contrato.

Matéria foi questionada pelo vereador da oposição Guilherme Sampaio (PT). “Nós acabamos de sair de um período eleitoral em que uma das pautas discutidas foi o controle de gastos. É realmente necessária a criação de todos esses cargos?”, indagou em pronunciamento.

Alegando não ter informações suficientes no texto da matéria que explicassem a necessidade dos cargos, Guilherme preferiu se abster, sendo seguido pelo correligionário e líder da oposição Ronivaldo Maia. Com dez votos favoráveis e duas abstenções. A Mensagem não pôde ser aprovada, pois precisava de 22 votantes no mínimo.

O texto da Mensagem diz que benefícios trazidos com o projeto compensam os gastos. “O custo com a criação da comissão ora proposta de longe se justifica, porquanto os benefícios gerados pelo Programa Fortaleza Cidade com Futuro destinam-se, direta e indiretamente, à população fortalezense”, diz.


Crise e eleições

A crise financeira e a contenção de gastos públicos foram temas constantemente debatidos durante o período de campanha. O enxugamento da máquina pública foi, inclusive, promessa de mais de um candidato à Prefeitura, como o deputado estadual Capitão Wagner (PR), que disputou o 2º turno com RC.

Fonte: O Povo

8 comentários:

Esses 14 cargos foram talvez 14 patrocinadores de sua campanha (sendo que a campanha eleitoral do mesmo foi a 2° mais cara de todo Brasil) é está na hora de pagar os financiadores. Que haja criatividade para inventar e criar secretárias para subsidia-los.

amigo! nessa eleição muito companheiros nossos perderam, então temos obrigações de acolhermos os nóssos...

Povo que vota em Ferreira Gomes sofre da síndrome de Estocolmo!!!

povo que vota nos ferreiras gomes, na realidade adoram ouvirem historias. quanto mais bonita for ás historias mais eles babão.

povo que vota nos ferreiras gomes, na realidade adoram ouvirem historias. quanto mais bonita for ás historias mais eles babão.

Absurdo,falta de vergonha.Mas ja era esperado para a segunda campanha eleitoral mais cara do pais.Enquanto o povo nao aprender a vota vai ter dessas

Comecou cedo.Isso e pouco pois tiveram a oportunidade de mudar e nao quiseram.

Fez certo.Tem que pagar a sua campanha.

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More