RASTREADORES DE MOTOS POR APENAS 10 X R$ 65,00 - FALE COM KELTON: (88) 9 9975.7272/(88) 9 9299.9212

segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Somente um agente fazia segurança da cadeia de Itapajé no momento da chacina

Segundo informações do delegado da cidade, a unidade contava com cerca de 90 presos e membros de facções são isolados em celas diferentes.
A Cadeia Pública de Itapajé, no interior do Ceará, contava com apenas um agente penitenciário no momento da rebelião que culminou com a morte de 10 presos dentro da unidade prisional. 

Conforme o delegado da cidade, André Firmino, membros de facções eram separados em celas, sendo duas para o Comando Vermelho (CV), duas para o Primeiro Comando da Capital (PCC). Porém, durante o banho de sol que costuma iniciar às 8h, os detentos entraram em conflito.

“É o momento mais delicado o banho de sol deles, porque ficam todos juntos no pátio e é difícil segurar”, comenta Firmino.

De acordo com os primeiros detentos ouvidos pela polícia, a chacina desta segunda-feira (29) não tem relação com as mortes em Fortaleza e Região Metropolitana. “Eles disseram que não têm ligação, inclusive disseram que não havia nenhum ‘salve’ dos líderes deles, não havia determinação neste sentido”, explica.

Nove das 10 vítimas já foram identificadas. São elas: Alex Alan de Sousa Silva, Francisco Mateus da Costa Mendes, Francisco Davi de Sousa Mesquita, Caio Mendes Mesquita, Manuel Silva Viana, Francisco Elder Mendes Miranda, Willian Aguiar da Silva, Carlos Bruno Lopes e Francisco Elenilson Sousa Braga.


Superlotação

A cadeia da cidade conta com cerca de 90 presos e passou por uma vistoria há cerca de um mês. Na ocasião, foram encontrados celulares e facas. Já neste ano, um tentativa de rebelião foi registrada, porém sem feridos. André Firmino acredita que as armas de fogo usadas para a chacina na unidade prisional entraram recentemente.

O delegado afirma ainda que a ação da polícia para tentar conter a matança foi crucial para que o número de mortos não fosse maior. Ele reforça que os envolvidos serão transferidos para Fortaleza no intuito de evitar um “novo banho de sangue”.

Fonte: Diário do Nordeste

2 comentários:

Ninguém não entende essas noticias. Horas essa facção tao junta outra não tao mas , pessoal apura as noticias direito.

É muito errado separar criminosos que estão presos, é por isso que a criminalidade está tomando tomando conta do estado.
Antes de tudo eles são criminosos e não eram para ter esse direito de serem separados em celas.
Devem ficar todos juntos, só cometem crimes e se juntam as facções quem quer e dessa forma, tem que arcar com as consequencias.
O que não pode é um estado ficar subjulgado ao crime, um governador tem muito poder e se ele realmente quiser ele freia isso,apesar das leis brasileiras serem frouxas, ou o governado tem pulso ou vai sacrificar muita gente de bem,Por Enquanto está sendo entre eles, más logo, logo vai generalizar.

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More