CONTATOS: (88) 3613.1000 / (88) 9 9615.0901 / (88) 9 9696.7018 - Clique AQUI e saiba mais...
PREÇO IMBATÍVEL! Vende-se CASA NOVA no Renato Parente. Contatos: (88) 9 9821.6636 / 9 9269.8424. Clique AQUI e saiba mais...

sexta-feira, 8 de julho de 2016

FIM DO MUNDO: PROFESSORA É AGREDIDA COM SOCOS POR ALUNA APÓS PROIBIR FUNK NA AULA

Docente foi cercada em Rondônia. Secretaria de educação repudiou agressão.

Uma imagem provocou revolta na internet. Um crime cometido contra uma professora no dia 06, começou a ser esclarecido nesta sexta-feira, 08, pelo G1 Rondônia. A imagem mostra a docente sendo ajudada por um policial militar. A mulher, que não teve o nome identificado, tem 48 anos, e teria sido agredida por estudantes. Pelo menos uma aluna a teria dado um soco no rosto. A garota, que também não foi identificada, estuda em uma escola estadual de Ji-Paraná. Com o golpe no rosto, a professora que só tentava educar os estudantes, ficou com um corte no supercílio. A agressão foi realizada no meio da rua, em uma praça conhecida da região. 
Professora é agredida por alunas
A Polícia Militar diz que a professora acabava de ter dado a aula, quando foi cercada por alunas do colégio. De acordo com os profissionais de segurança, a educadora foi zombada veementemente pelas estudantes. Após impedirem que a mulher passasse pelo local fazendo uma espécie de círculo humano, uma das garotas deu um soco na professora. Um policial que viu tudo foi até ao local e socorreu a professora, que chegou a ser jogada no chão com as agressões. Ela foi levada para um hospital local. A docente deve agora prestar depoimentos na Delegacia da Mulher e a aluna do primeiro ano do ensino médio pode ter que responder por lesão corporal. Como ela é menor de idade, será usado o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

A Secretaria Estadual de educação publicou uma nota e enviou à imprensa. No texto, o órgão diz que repudia a atitude da aluna e que dará todo o apoio à professora. Oficialmente, o órgão não diz o que teria motivado as estudantes a cercarem a servidora. No entanto, pessoas que fizeram o flagrante e publicaram as imagens nas redes sociais dizem que a professora era muito rígida e teria até se pronunciado contra algumas atitudes das meninas, como cantar funk na sala de aula. A informação, reiteramos, não foi confirmada nem pela Secretaria de Educação, tampouco pelo Polícia. 

O caso mostra como é difícil educar no Brasil. A professora não quis conversar com jornalistas sobre o caso.

Via É manchete

2 comentários:

Resultado de jovens criados sem regras.Quando encontram alguém para dar limites ocorre isso.

tinha quem pegar esse aluno mostro e mete uma surra em praça publica

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More