CONTATOS: (88) 3613.1000 / (88) 9 9615.0901 / (88) 9 9696.7018 - Clique AQUI e saiba mais...

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

"Pacto" das facções criminosas é quebrado em Fortaleza e, em apenas 18 dias, a Capital já registrou 63 assassinatos

Nada menos, que 63 pessoas foram vítimas de homicídios e latrocínios em Fortaleza em apenas 18 dias do mês de agosto. Entre as vítimas dos assassinatos estão três servidores estaduais da Segurança Pública, sendo um agente penitenciário e dois policiais militares. A tão falada e comemorada “trégua” ou “pacificação” imposta na Capital pelas facções criminosas parece ter sido quebrada. A Capital cearense volta a registrar altas taxas de homicídios.

Somente nos últimos cinco dias, isto é entre o domingo (14) e a quinta-feira (18), foram registrados 20 assassinatos na Cidade, uma média de quatro/dia, nos seguintes bairros: Vila Manuel Sátiro (duplo homicídio), Tauape, Itaoca, Centro, Bela Vista, Demócrito Rocha, Autran Nunes, Pedras, Parque São José, Jangurussu, Barra do Ceará, Castelo Encantado, Parque Dois Irmãos, Canindezinho, Jardim Iracema, Serrinha, Conjunto Ceará, Bonsucesso e Sabiaguaba.

Entre os 63 assassinatos destacam-se cinco casos de duplos homicídios, crimes ocorridos nos bairros Aldeota, Maraponga, Rodolfo Teófilo, Messejana e Vila Manuel Sátiro.

Além dos três agentes da Segurança Pública, figuram na lista dos mortos, cinco adolescentes e duas mulheres, todos assassinados a tiros.

Assaltados e mortos

Quatro crimes de latrocínios (roubo seguido de morte) compõem a lista dos assassinatos. Uma das vítimas foi um professor de academia de ginástica, assaltado e baleado pro bandidos quando seguia dirigindo seu veículo pelo bairro do Montese. Foi o primeiro latrocínio do mês.

O professor Manuel Moisés Bastos foi baleado no começo da noite do dia 1º, em plena Avenida Professor Gomes de Matos. Na ocasião ele estava acompanhado de familiares e amigos e, ao parar no cruzamento, foi atacado por dois homens numa motocicleta. Tentou fugir do local e recebeu tiros à curta distância, morrendo no IJF-Centro para onde foi levado em uma ambulância do Samu.

O segundo latrocínio aconteceu logo no dia seguinte (2), tendo como vítima o agente penitenciário Josileudo Leite da Silva, morto por bandidos em pleno Centro de Fortaleza (cruzamento das ruas Major Facundo e Senador Alencar) ao tentar evitar um assalto do tipo “chegadinha” bancária em uma agência do Bradesco.

Policiais executados

As outras duas vítimas de latrocínio neste mês, em Fortaleza, foram dois PMs. O sargento Francisco Edinardo Menezes de Sousa, 45 anos, destacado no Batalhão de Policiamento de Eventos (BPE), acabou morto ao reagir ao ataque de bandidos na porta de sua residência, na Rua Isaías Pereira, bairro Maraponga, na noite do dia 4.

Já na manhã do dia 12, a vítima foi o soldado PM Samuel Davi Nogueira Moraes, 29 anos, destacado no Batalhão de Policiamento Comunitário (BPCom), ou Ronda do Quarteirão, do Conjunto Ceará. Ele foi baleado por assaltantes na presença de seu filho, de apenas 5 anos, dentro do carro, na Rua Araripe Prata.

Fonte: Jornalista Fernando Ribeiro

1 comentários:

Fortaleza é um inferno. Até na rodoviária os pedintes quase te assaltam.

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More