CONTATOS: (88) 3613.1000 / (88) 9 9615.0901 / (88) 9 9696.7018 - Clique AQUI e saiba mais...
PREÇO IMBATÍVEL! Vende-se CASA NOVA no Renato Parente. Contatos: (88) 9 9821.6636 / 9 9269.8424. Clique AQUI e saiba mais...

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

VÍDEO: Capitão Wagner faz grave denúncia de repasse de R$ 4 milhões a instituto por serviços em hospital sem funcionamento


Abolição pagou R$ 1.6 milhão, em setembro, e R$ 2,5 milhões, em outubro, a ISGH por serviços no hospital regional de Quixeramobim que ainda não está operando.
O deputado Capitão Wagner (PR) denunciou, na manhã desta terça-feira (29), na Assembleia Legislativa, o pagamento de R$ 1,6 milhão, em setembro, e R$ 2,5 milhões, em outubro, ao instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH), por parte do Governo do Estado, por serviços prestados no Hospital Regional de Quixeramobim, equipamento inoperante.

"Está aqui nas minhas mãos a nota de empenho com os valores pagos em setembro e outubro sem que um atendimento tenha sido realizado. Em setembro, foi pago ao ISGH R$ 1.620.123,64; em outubro, R$ 2.592.997,92". O Governo Federal liberou cerca de R$ 17 milhões para o funcionamento do equipamentos nos últimos quatro meses do ano.

O parlamentar afirmou ainda já er elaborado um requerimento para suspender os pagamentos ao instituto referentes a novembro e a dezembro. Segundo Wagner, em novembro, seriam repassados mais de R$ 5 milhões. "Como é que eu pago por um serviço que não está sendo prestado? Se o hospital não está nem funcionando?"

O parlamentar afirmou ter elaborado requerimento para que os pagamentos de novembro e dezembro não sejam liberados, já que o hospital, inaugurado há dois anos, ainda não funciona. Em junho, véspera de eleição, o governador Camilo Santana prometeu que o equipamento estaria em funcionamento até o final daquele mês. 

Os investimentos de R$ 147 milhões para construção e aparelhamento do hospital também foram ressaltados pelo parlamentar. Segundo ele, apesar de ter sido oficialmente inaugurado há dois anos, o equipamento permanece ainda não possui alvará de funcionamento.

Fonte: Cearanews7

2 comentários:

cader o ministerio publico que não ver esto

É muito roubo nesse Ceará de coronéis.

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More