RASTREADORES DE MOTOS POR APENAS 10 X R$ 65,00 - FALE COM KELTON: (88) 9 9975.7272/(88) 9 9299.9212

MAURÍCIO VASCONCELOS - CORRETOR DE IMÓVEIS (88) 99208.8406

domingo, 23 de setembro de 2018

Governador do CE aciona Justiça contra vídeos que denunciam fraude na gestão da educação em Sobral

O grupo político acusa o autor dos vídeos de veicular informações inverídicas e degradantes sobre a educação de Sobral. O caso também ganhou repercussão nacional.

O governador e candidato à reeleição Camilo Santana (PT) e o candidato ao Senado Cid Gomes (PDT) pediram na Justiça a retirada de vídeos que denunciam supostas fraudes na gestão da educação em Sobral para burlar o bom desempenho do município em avaliações nacionais. O caso começou com uma série de denúncias em um canal no Youtube e chegou às páginas da revista Istoé na sexta-feira (21).

Camilo, Cid e a candidata a vice-governador Izolda Cela entraram com ação de “Representação por Propaganda Irregular com pedido de tutela provisória de urgência antecipada” contra a Google do Brasil, proprietária do Youtube, e contra Wellington Macedo de Sousa, autor dos vídeos.

No documento da representação, o grupo político acusa Wellington Macedo de veicular informações inverídicas sobre o sistema de educação do Ceará, atreladas diretamente a Camilo e à base aliada do governo. A série intitulada “Educação do Mal” reúne quatro vídeos voltados à desconstrução do sistema de ensino público de Sobral.

Os advogados acusam o autor de assumir “a pretensa função de repórter jornalístico para entrevistar uma série de pessoas que identifica como ex-alunos e ex-professores de colégios municipais. Segundo narram, as instituições em que estudaram/trabalhavam teriam se utilizado de um esquema fraudulento para elevar a colocação do estado no ranking nacional de educação”.

A fraude, segundo a série, teria ocorrido supostamente a partir da colocação dos melhores alunos para a realização de provas no lugar dos que tinham desempenho negativo. Até “cola” seria passada pelos professores, além de suposta falsificação de documentos atestando “retardo mental” de parcela dos estudantes.

Os advogados pedem a imediata retirada do ar de todos os vídeos, a declaração de irregularidade das publicações e a proibição de novas veiculações, sob pena de crime de desobediência.

“Os vídeos, assim, veiculam informações inverídicas e degradantes à imagem dos Representantes, extrapolando o limite da crítica salutar. As ofensas, como se não bastassem, são desferidas com roupagem de reportagem, de forma a incutir no eleitorado a impressão de veracidade das mensagens transmitidas. Sua imediata retirada do ar é imprescindível”, afirmam.

A ação será analisada pela juíza Daniela Lima da Rocha.

Istoé

Neste final de semana, a edição da revista Istoé repercute o caso, sem dar crédito à série de Wellington Macedo. A revista lembra que o desempenho de Sobral no ranking que mede o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) tem servido de plataforma da campanha política do presidenciável Ciro Gomes (PDT).

O último ranking divulgado mostra que o Ceará tem 82 entre as 100 melhores escolas de educação básica no 2° ao 5° ano. Sobral ocupa primeiros lugares tanto nos primeiros como nos últimos anos do ensino fundamental.

Segundo a revista, as denúncias de fraudes foram encaminhadas ao Ministério Público Federal (MPF) e abrangem também os municípios de Coreaú e Itapajé. Na publicação, há o registro do depoimento de alunos que confessam participação em esquema.

A reportagem cita ainda uma operação da Polícia Civil, denominada também “Educação do Mal”, que descobriu esquema de fraude na nota de alunos de Itapajé para obter verba de programas educacionais dos governos estadual e federal. A operação aconteceu em maio de 2018. Quatro pessoas foram indiciadas, dentre elas o então secretário da Educação do município, Vilamar Braga Marinho.

À Istoé, o secretário da Educação de Sobral, Herbert Lima, nega as acusações e classifica o caso como “perseguição política”.

(Tribuna do Ceará)

6 comentários:

É muito fácil resolver, é só a justiça investigar se a reportagem é verdadeira ou não.Sabemos que é a pura verdadeira.

As informações do repórter tem fundamento. Já tive um filho que foi reprovado é o diretor se recusou a aceitar a reprovação dizendo que na escola dele aluno não pode fica reprovado. Tem muita coisa errada a ser investigada.

Se é mentira é só apresentar os dados ao MPF provando.

Como é verdade, mandam apagar tudo.

se e tão bom então manda ele matrícula seus filhos nesse colegio,no colégio Jarbas passarinho a droga rola solta no banheiro no Recreio,e so pesquisa e ver que essas proezas são mentiras,e falta muito pra amenos um colégio público do Brasil ser de qualidade.

Só quem tem filho estudando ou que já estudou em um colegio municipal de sobral sabe o quanto e vdd...

estamos sabendo que o processo do CAMILO SANTANA de tirar os videos foi negado pela justiça, o CAMILO SANTANA PERDEU ,verifiquem sobral 24 horas.

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More