RASTREADORES DE MOTOS POR APENAS 10 X R$ 65,00 - FALE COM KELTON: (88) 9 9975.7272/(88) 9 9299.9212

MAURÍCIO VASCONCELOS - CORRETOR DE IMÓVEIS (88) 99208.8406

sexta-feira, 5 de outubro de 2018

Padrasto que chutou enteado vai à polícia após ser agredido em SP; vídeo

Segundo delegado, suspeito disse que ficou nervoso ao saber que a criança tinha sido expulsa da escola, em Sertãozinho. Inquérito foi instaurado para apurar crime de maus-tratos.
O suspeito de agredir o enteado de 4 anos com um chute no peito em Sertãozinho (SP) se apresentou na tarde desta sexta-feira (5) à Polícia Civil. De acordo com o delegado Ildon Pimenta de Pádua, responsável pelo caso, Diego de Souza Valente procurou a delegacia após ser agredido por cinco homens.

Em depoimento, ele afirmou que perdeu a cabeça ao saber que o menino havia sido expulso da escola. De acordo com Pádua, ele não ficará preso, mas um inquérito foi instaurado para apurar o crime de maus-tratos. A denúncia das agressões contra Valente também será investigada.

A mãe da criança, Gabriela dos Santos Batista, foi levada à delegacia para prestar depoimento.


Flagrante

A agressão foi registrada na quarta-feira (3) pelas câmeras de segurança de um imóvel no bairro Jardim Jamaica. Um morador testemunhou a cena e denunciou ao Conselho Tutelar.

Nas imagens, o padrasto e a criança param de moto na Rua Yoshinobu Kobata. O menino desce da garupa, usando capacete e uma mochila, parece conversar com o homem e é agredido com um chute no peito pelo padrasto, que continua no veículo.

O menino cai no chão, levanta atordoado e sobe na moto. Em seguida, os dois vão embora.


Suspeito se apresenta à polícia

Valente foi identificado após o vídeo ser divulgado nas redes sociaispelo conselheiro tutelar Rodrigo Clemente. Na noite de quinta-feira (5), ele esteve com uma equipe da Guarda Civil Municipal na casa da família, no Jardim Santa Rosa, mas o suspeito já havia fugido. A mulher dele, mãe do menino, negou as agressões. Entretanto, vizinhos confirmaram os maus-tratos.

No início da tarde desta sexta-feira, Valente se apresentou na delegacia. Segundo o delegado, ele disse que foi agredido por um grupo de cinco homens após ser reconhecido nas imagens.

À polícia, o homem afirmou que perdeu a cabeça ao buscar o enteado na creche, porque foi comunicado que o menino havia sido expulso por causa do comportamento agressivo. Valente também disse que, ao chegar em casa, a criança apanhou da mãe.

Em nota, a Secretaria de Educação de Sertãozinho informou que a criança frequenta as aulas no período matutino em uma escola municipal, mas que não há registros de que ela tenha agredido algum colega ou que tenha sido expulsa.

O delegado afirmou que apesar do vídeo deixar clara a agressão, Valente não será preso. “Nós temos uma investigação a fazer. Nem sempre os fatos chegam às claras, chegam distorcidos. É um fato bastante complicado e demanda uma investigação mais prolongada.”

O menino passou por atendimento médico na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e ficará com o pai até o fim das investigações. O irmão dele, um bebê de 6 meses, filho do suspeito, teve a guarda transferida para a avó materna.

8 comentários:

Que homem abominável !
Cabra velho nojento, fazer isso com o garotinho.
Esse vagabundo merece umas maozadas.Como é que um cara desse faz isso hein ?

Gostaria de passar apenas 30 minutos com esse vagabundo, somente isso ele veria o que era bom.

A pobre da criaça foi expulsa por conta do comportamento agressivo. Imagino que seja por conta das agressões que já vinha sofrendo. O comportamente da crianca é um espelho dos pais. Essa historia se repete no Brasil todo. Tambem o mesmo acontece quando crianças são abusadas, elas têm mais chances de serem abusadoras quando crescerem. Triste...

Agride uma criança indefesa,depois reclama que foi agredido por cinco homens, é mentira desse vagabundo e, se for verdade, ele tem que apanhar mais.

Ainda tem gente q concorda q a pisa seja uma doutrina...acho errado quem concorda com isso...

Ele merece er morrer o safado desse ...bater uma criança sem defensa..

ainda a mae vagabunda ,diz que ele nao bate na criança ,vagabunda

a secretaria de educaçao afirma que nao ha registro de agressao com outro coleguinha e que ele nao foi expulso da escola a "mãe"se diz mãe nega as agressoes e os vizinhos ja confirmam os maus tratos a justiça tem que tomar uma providencia ja ou sera mais um, agora se fosse pensao alimenticia ja tava preso o país bosta uma imagem forte dessas um inocente sendo agredido e nada se faz... delegado kkkk isso ai ta parecendo briga de casal ai sobra pros inocentes que nao podem se defender esse vagabundo merece mesmo apanhar com bastante chute nos peitos pra saber como é.

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More