ATENÇÃO! NÃO PERCA SEU VEÍCULO PARA A BANDIDAGEM!

ADQUIRA JÁ O RASTREADOR E BLOQUEADOR EM TEMPO REAL: FALE COM O KELTON: (88) 99975.7272/99299.9212. CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS

terça-feira, 15 de outubro de 2019

Professor de 79 anos é preso no Ceará por aplicar golpe contra centenas de alunos em faculdade "fantasma"

Na véspera do Dia do Professor (que transcorre nesta terça-feira, dia 15), a Polícia Civil do Ceará prendeu, ontem (14), um membro da categoria. Um professor de 79 anos de idade, acusado de aplicar golpes em estudantes, foi detido numa operação realizada na cidade de Quixeramobim, no Sertão Central cearense (a 201Km de Fortaleza).

De acordo com as autoridades, o professor Raimundo Felício de Barros, 79 anos, era considerado um fugitivo da Justiça, pois teve prisão preventiva decretada pelo juiz daquela Comarca. A ordem de prisão chegou às mãos dos policiais da Delegacia Municipal de Quixeramobim na manhã de ontem. À tarde, foi montada a operação para cumpri-la.

O professor Felício foi detido em sua residência e levado para a Delegacia, onde tomou conhecimento oficialmente do teor da ordem judicial assinada pelo juiz de Direito daquela Comarca. O processo que resultou na prisão do professor foi iniciada com uma Ação do Ministério Público, pela prática do crime de estelionato, previsto no artigo 171 do C´pdigo Penal Brasileiro.
Na ação do MP, o professor é acusado de praticar golpes contra os alunos de uma faculdade particular instalada naquele Município.
Entenda o caso
Ainda no ano passado, duas instituições de ensino superior em Quixeramobim, passaram a ser alvos de uma operação do Ministério Público do Estado do Ceará para investigar supostos golpes aplicados contra estudantes. A suspeita é que as unidades não estariam concedendo diplomas de conclusão dos cursos, por não terem autorização do Ministério da Educação (MEC), nem convênio com nenhuma outra instituição vinculada à pasta.
No dia 28 de setembro de 2018, foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão nas residências dos proprietários das instituições Polo Universitário Doutor Andrade Furtado e Instituto de Desenvolvimento de Educação e Cultura Ceará Centro – Inducentro e nas sedes das unidades. Os alvos foram os empresários Marcos Machado e Raimundo Felício de Barros. Foram apreendidos recibos, farta documentação, computadores e telefones celulares. O material foi encaminhado para análise das promotorias responsáveis pela investigação.
As duas instituições são investigadas há mais de um ano. Estão em andamento dois inquéritos civis e dois procedimentos investigatórios criminais. Estima-se que centenas de estudantes tenham sido vítimas dos supostos golpes.

(Fernando Ribeiro)

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More