CONTATOS: (88) 3613.1000 / (88) 9 9615.0901 / (88) 9 9696.7018 - Clique AQUI e saiba mais...

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Presidente de ONG é assassinado por pistoleiros em Juazeiro do Norte!

Um crime de "encomenda". Esta é a linha de investigação que o Núcleo de Homicídios da Delegacia Regional de Polícia Civil de Juazeiro do Norte está seguindo na tentativa de esclarecer um assassinato ocorrido, ontem (14), naquela cidade localizada na Região do Cariri (a 528Km de Fortaleza), Sul do estado.

A vítima da execução sumária foi um homem bastante conhecido naquela cidade e apontado como “grileiro”, por incentivar invasões em terrenos públicos para depois negociá-los, segundo informações da Polícia. Tratava-se de Adriano Nobre Avelino, que presidia também uma organização não-governamental em defesa da diversidade sexual.
Adriano Avelino foi assassinado quando guiava sua caminhoneta Hilux no bairro Frei Damião
O crime ocorreu no começo da tarde, na Rua Anita Neves, bairro Frei Damião, no momento em que a vítima guiava sua caminhonete modelo Hilux, verde.

Adriano teria sido perseguido e alcança por dois pistoleiros que estariam numa motocicleta. Os criminosos dispararam vários tiros contra a vítima. Atingido por balas na cabeça e no tórax, o guiador teve morte imediata.
A emboscada aconteceu no começo da tarde de ontem, na periferia de Juazeiro
A Polícia tenta descobrir o que teria motivado o assassinato, se as suspeitas da prática de “grilagem” ou um crime de intolerância.
Adriano Nobre Avelino tinha 37 anos
Outro caso: prisões

Também ontem, em Juazeiro do Norte, a Polícia prendeu um jovem adulto e apreendeu um adolescente de 14 anos, Os dois são suspeitos de terem envolvimento com a morte de uma mulher, no fim de semana.

O crime teve como vítima a dona de casa, Ana Telma Pinheiro Sá, 38 anos, irmã do radialista Delton Sá. Ela estava na porta de casa quando dois bandidos, numa motocicleta, anunciaram um assalto e passaram a atirar.

Na tarde de ontem, policiais militares prenderam Francisco André Alves Ferreira, 18 anos, o Andrezinho”, que confessou ter participado do caso pilotando a mato. Mas, negou ter atirado, apontado um adolescente conhecido como “Mineirinho do João Cabral”, numa referência ao bairro onde a dupla atuava praticando crimes. O menor também foi detido e encaminhado à Delegacia Regional, onde confessou o latrocínio.

Fonte: Blog do Fernando Ribeiro

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More