RASTREADORES SEM MENSALIDADES - FALE COM KELTON: TIM (88) 9 9975.7272 / CLARO (88) 9 9299.9212

PROBANK IMÓVEIS - (88) 3611.3086 / (88) 99990-5068

SBC - MELHOR PLANO DE ASSISTÊNCIA FAMILIAR - (88) 3611.1481

domingo, 14 de janeiro de 2018

RECORDE SINISTRO: CEARÁ TEM 200 HOMICÍDIOS NOS 11 PRIMEIROS DIAS DE 2018

Depois de um ano considerado extremamente violento no Ceará, com média de 14 homicídios por dia em 2017, nos primeiros 11 dias de 2018 o estado já registra 200 assassinatos, o que representa 18 casos por dia. De acordo com dados divulgados nesta sexta-feira (12), pela Secretaria de Segurança Pública do Estado, em dezembro de 2017 ocorreram 450 mortes violentas no Ceará em dezembro e 5.134 durante todo o ano, o mais violento já registrado no Ceará.

Para o presidente do Conselho Estadual de Segurança Pública falta ao estado um plano efetivo de segurança para coibir a onda crescente de violência. “Nós percebemos que não existe um Plano de Segurança Pública e nós queremos saber, efetivamente, qual plano é, afinal de contas, nós estamos chegando ao apogeu, nós batemos todos os recordes”, ressalta o advogado Leandro Vasques.

A quantidade de homicídios cresceu 50,7% em relação a 2016, quando a Secretaria de Segurança havia confirmado 3.407 homicídios em todo o estado. O maior aumento ocorreu em Fortaleza, com 96,4% mais mortes em 2017 que em 2016; foram 1.978 assassinatos no ano passado e 1.007 nos 12 meses anteriores.

De acordo com o secretário de Segurança André Costa, o crescimento está relacionado a regiões onde existe a interferência de grupos criminosos.

"O aumento dos homicídios tem sido resultado dessas disputas de facções criminosas". Para ele, o estado sozinho não pode dar conta do problema. "Precisamos que o Governo Federal cumpra seu papel de financiar a segurança pública do governo do estado. Até agora, o investimento é feito todo praticamente com recursos próprios", alegou.

Parceria entre as secretarias da Segurança, Justiça e o Ministério Público a fim de montar uma força-tarefa para enfrentamento aos grupos criminosos foi uma das alternativas apresentadas pelo secretário.

"A gente não pode lidar com as organizações criminosas sem conhecer. É preciso equipar a Inteligência do estado e unir esforços. Precisa estudar, é o que estamos fazendo, para enfrentar o fenômeno de forma responsável e correta", acrescentou França Pinto. A promotora informou também que a força-tarefa está em fase de elaboração, com reuniões entre os órgãos.

Com informações do portal G1/CE

1 comentários:

É a crise econômica, os usuários estão sem dinheiro e vão ter de conseguir de alguma forma,tem muito familiar sustentando o consumo do produto quando ficam desempregados, não podem manter o consumo,então sendo mulher tem que vender o corpo, sendo homem ou vai roubar ou vender o corpo, vão nos grandes centros urbanos o que tem de homens e mulheres vendendo o corpo para manter o consumo, com 25 rais você transar com uma novinha de olhos azuis e loura,e com 20 uma morena pele clara estilo modelo , com 15 uma menina mediana, 10 uma dessas " aceitáveis", e menos de 10 essas mais ou menos, é a vida para algumas pessoas é complicada, é o mundo no qual vivemos, as cidades pequenas ainda não chegaram nesse ponto, tudo isso que falei foi uma reportagem na qual vir algum anos sobre a região metropolitana

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More