RASTREADORES DE MOTOS POR APENAS 10 X R$ 65,00 - FALE COM KELTON: (88) 9 9975.7272/(88) 9 9299.9212

MAURÍCIO VASCONCELOS - CORRETOR DE IMÓVEIS (88) 99208.8406

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Homem invade loja no shopping em Maracanaú, mata vendedora e pratica o suicídio com arma da Polícia

Um crime passional foi registrado na manhã desta terça-feira (15) dentro de uma loja de artigos de presentes e variedades em um shopping da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Um homem armado invadiu a loja e matou sua ex-companheira e, logo em seguida, tirou a própria vida. Os tiros disparados no local fizeram muitas pessoas acreditarem em um atentado diante da onda de ataques criminosos que é registrado no Ceará há 14 dias.

As primeiras informações davam conta de que o atirador havia assassinado duas vendedoras da loja “DMobile”. No entanto, com a presença de seguranças do shopping e a chegada da Polícia no local foi comprovado o caso de homicídio seguido de suicídio. Os corpos estavam um ao lado do outro e próximo ao cadáver do atirar a arma que ele utilizou para o crime: uma pistola de calibre Ponto 40. A arma pertence à Polícia Civil.

O homem que matou a mulher foi identificado como Alighiery Oliveira, ele era funcionário de uma empresa prestadora de serviços à Polícia Civil e trabalhava como agente administrativo terceirizado na delegacia do 24º DP (Maracanaú). A mulher assassinada foi identificada como sendo a vendedora Lidiana Gomes.

Arma da Polícia

A Polícia não informou se o casal já estava separado ou se vinha envolvido em desentendimentos. No entanto, pelas redes sociais, amigos do casal chegaram a falar em traição.

Os corpos permaneceram no interior da loja, que foi isolada pelos seguranças do shopping até a chegada da Polícia, que mobilizou a Perícia Forense (Pefoce). A arma seria de uso de um policial da delegacia onde o atirador prestava serviços. Os corpos foram recolhidos do local após a presença da Perícia e de uma equipe do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), além de policiais do próprio 24º DP, onde Alighiery era lotado. (Fernando Ribeiro)

1 comentários:

Que história estranha... o assassino trabalhava na delegacia e matou a moça vendedora.... tem angú nesse mingau

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More