quarta-feira, 10 de abril de 2019

INTERNAUTA DENUNCIA O PÉSSIMO ATENDIMENTO NO POSTO DE SAÚDE DO BAIRRO ALTO DO CRISTO

Veja a denúncia do internauta na íntegra:
"Bom dia, venho através deste meio de comunicação relatar a minha indignação com o atendimento prestado pelo posto de Saúde do Alto do Cristo (Próximo a sede do Guarany).

Por três dias consecutivos minha mãe vinha sofrendo com crises hipertensivas, o que a deixava com uma sintomatologia evidente da ocorrência como: Tontura, zumbido no ouvido, fortes dores de cabeça e visão turva. Durante esse tempo, estava fazendo o acompanhamento em casa com um esfigmomanômetro de relógio ( Aparelho para aferir a Pressão Arteria manual) e os valores sempre eram assustadores: 180 x 110; 160 x 100 mmHg e na ultima ocasião já quando ela estava melhorando, 150 x 100 mmHg. Durante todos esses episódios minha mãe se dirigiu ao referido centro de atenção básica, onde mesmo com a sintomatologia evidenciando a causa, teve sua pressão Arterial aferida pela “profissional”, e nas três vezes a mesma informou que a PA estava normal (120 x 80 mmHg), o que não fazia sentindo. Desconfiado que meu aparelho poderia estar descalibrado, fiz o procedimento com outros aparelhos, e para minha surpresa, os valores coincidiram com os valores elevados que registrei inicialmente em casa.

Além da incompetência de identificar corretamente a pressão Arterial, vale também ressaltar o péssimo atendimento pela atendente que já de cara não parecia muito simpática, que mal olhava diretamente (parecendo pouco se importar com a situação), com a visão direcionada ao seu aparelho celular, e que mal conversava com os pacientes (talvez porque estava ocupada mascando seu chiclete). Enfim, por conta disso, tivemos que ir diretamente ao atendimento terceário, causando talvez mais custos para o município, visto que o atendimento primário se mostrou ineficaz para resolver esses tipos de problema.

Gostaria de aproveitar a deixa, exigir aos colaboradores deste recinto, mais respeito para com a população que precisam e tem direito deste serviço com qualidade e competência profissional. E aos gestores e autoridades competentes para um olhar mais direcionado para esse problema, e a outros problemas de favoritismo que possam existir a um grupo restrito de pessoas."

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More