ATENÇÃO! NÃO PERCA SEU VEÍCULO PARA A BANDIDAGEM!

ADQUIRA JÁ O RASTREADOR E BLOQUEADOR EM TEMPO REAL: CLIQUE AQUI E FALE COM O KELTON OU LIGUE (88) 99975.7272/99299.9212. CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS

quinta-feira, 16 de maio de 2019

Disputa entre facções motivou morte de jovem em Sobral; mulheres espancaram a vítima na rua

Mais de cinco mulheres agrediram a vítima no meio da rua e, em seguida, a arrastaram para um imóvel abandonado, onde ela foi executada.

O titular do Núcleo de Homicídios e Proteção à Pessoa (NHPP) de Sobral, delegado Paulo Castro, afirmou que o espancamento e o assassinato da jovem Maria Elailane do Nascimento, 19 anos, na última terça-feira (14) foi motivado por disputa entre facções. A declaração foi feita ao Sistema Verdes Mares nesta quarta-feira (15), após a prisão de quatro mulheres suspeitas de participar do crime. 

Elailane foi espancada no meio da rua por pelo menos cinco mulheres, apedrejada e morta com golpes de faca na última terça (14). O corpo dela foi encontrado dentro de um imóvel abandonado no bairro Terrenos Novos, em Sobral, para onde ela foi levada depois do espancamento. Quatro mulheres foram presas pelo crime. 

O delegado informou que a vítima estava passando por uma rua do bairro, quando foi identificada por mulheres de uma facção rival que começaram a agredi-la com socos, chutes, puxões de cabelo e palavras de baixo calão. Ela cai no chão sem reação. A suspeita é que ela tenha sido atraída até o local, por um "namorado". 

Quando as agressões cessam, Maria Elailane é arrastada pelos cabelos para uma residência abandonada. Lá, os ataques são ainda mais hostis, com pancadas desferidas com pedaços de madeiras e pedras. A vítima morreu no local, com golpes de facas. 

Todas as agressões dentro e fora do imóvel foram filmadas por uma pessoa que assistia ao crime. Um homem também observa os ataques sem interferir. 

De acordo com Castro, os demais envolvidos no crime já foram identificados, inclusive a pessoa que filmou e o homem que observou, e são considerados foragidos.

(Diário do Nordeste)

3 comentários:

Não sei se posso chamar esses seres que mataram essa pessoa de gente,agindo como animais selvagens. Povo vive sem respeitar as leis morais que regem uma boa convivência social. Agora as leis impressas terão que punir todos os envolvidos nesse crime, machos e fêmeas agredindo e cometendo este ato cruel contra uma vida, independente do que essa vítima tenha feito,quem essas misérias se sentiram no direito de tirar a vida de alguém? Merecem prisão perpétua.

Que sirva de exemplo esse acontecimento! Isso não é vida pra ninguém, cuidado com as amizades de vocês, amigo é seu pai e sua mãe.

Pena de morte para aqueles que matou essa jovem. Ha o tempo da ditadura hoje não existe mais leis. As leis são froxas.

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More