ATENÇÃO! NÃO PERCA SEU VEÍCULO PARA A BANDIDAGEM!

Instale agora mesmo um Sistema de Rastreamento da Sobral RASTREADORES. (88) 999757272 / 992999212

sábado, 11 de maio de 2019

Justiça mantém “Vovó do tráfico” do DF na cadeia

Em audiência de custódia, a Justiça do Distrito Federal decidiu manter presa preventivamente Francisca Maria de Lucena, 64 anos, conhecida como “Vovó do Tráfico“. Ela foi detida pela Polícia Civil no Itapoã na quarta-feira (08/05/2019), pela quarta vez, enquanto vendia drogas para um cadeirante que usava bolsa coletora de urina.

Os policiais chegaram à acusada após denúncias anônimas. Ela estava na porta da residência conversando com dois homens, um deles cadeirante. Momentos depois, os suspeitos foram abordados e, com eles, a PCDF encontrou uma pedra de crack. Ao entrarem na casa de Francisca, os agentes acharam mais droga escondida em um botijão de gás e até em uma caixa de remédio.

Após examinar os autos, o magistrado que analisou o caso, durante audiência de custódia, disse não ter verificado “nenhuma irregularidade que pudesse gerar o relaxamento da prisão e demonstrou estarem presentes os requisitos legais necessários para a decretação da preventiva”.

Ressaltou ainda que Francisca já foi condenada em outro processo, por tráfico, e estava em prisão domiciliar. Quanto ao pedido de manutenção do benefício, o magistrado argumentou. “Vale destacar, no que diz respeito ao artigo 318-A do Código Penal, os documentos anexados neste momento não justificam a necessidade de imposição da prisão domiciliar, porquanto não provam a alegada guarda dos netos menores. Tal entendimento, contudo, pode ser melhor elucidado pelo juízo natural”, ressaltou o magistrado.

Nas imagens divulgadas pela PCDF, é possível ver o momento em que a idosa chega à delegacia. Os policiais alegam que a mulher tem grande experiência na área e faz parte de uma família envolvida no crime. Os dois filhos de Francisca estão presos por tráfico de drogas. Além disso, de acordo com a própria criminosa, os netos também têm envolvimento nos mesmos delitos.

Fonte: Metrópoles

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More