ATENÇÃO! NÃO PERCA SEU VEÍCULO PARA A BANDIDAGEM!

ADQUIRA JÁ O RASTREADOR E BLOQUEADOR EM TEMPO REAL: FALE COM O KELTON: (88) 99975.7272/99299.9212. CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020

Bolsonaro cobra do Congresso que forças nacionais tenham exclusão de ilicitude durante paralisação de policiais no CE

O regime define situações em que militares e agentes de segurança podem ser isentados de punição ao cometerem crimes caso estejam em exercício de seu dever.
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) autorizou nesta quinta-feira, 20, via publicação extra no Diário Oficial do Estado (DOE), o envio de tropas federais e agentes de segurança de força nacional para o Ceará, por causa da paralisação dos policiais militares no Estado. Ao comentar sobre a liberação das tropas, ele cobra que Congresso aprove a exclusão de ilicitude devido vigência do regime de Garantia da Lei e da Ordem (GLO). Isso significa que as forças armadas enviadas terão condições jurídicas especiais para julgar seus atos durante a operação, independe de quais sejam.

Ao falar sobre a ida da força nacional sob regime de GLO, Bolsonaro afirmou que estes agentes de segurança estão indo para uma missão que “se assemelha a uma missão de guerra”. 

Os regimes de GLO só podem ser promulgado exclusivamente pelo presidente da República em exercício. De acordo com a constituição brasileira, esta medida deve ser aplicada somente em casos extremos quando houver “o esgotamento das forças tradicionais” ou “grave situação de perturbação da ordem”.

(O Povo)

1 comentários:

concordo com o presidente! a força nacional tem que agir como tem que ser, agora não vem nada para Sobral?

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More