domingo, 15 de março de 2020

Gasolina no Ceará deve ficar até 5% mais barata após reajuste

No último dia 12 de março, a Petrobras anunciou que o preço do combustível nas refinarias iria ter uma redução de 9,5%, mas problemas de logística no Estado devem diminuir os efeitos no valor de revendas nos postos.

O preço da gasolina no Ceará deverá ser reduzido nas próximas semanas. Mas, apesar da redução de 9,5% aplicada pela Petrobras nas refinarias, o preço do combustível no Estado deverá ter uma redução média de até 5%, segundo especialistas e representantes do mercado. No pior dos cenários, a gasolina nos postos cearenses deverá ficar apenas 3% mais barata, segundo especialistas.

A justificativa para a diferença de valores seria por problemas de logística no mercado local, que encareceriam os custos para os postos. Segundo Antônio José Costa, assessor econômico do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado do Ceará (Sindipostos), esses gargalos fazem com que os combustíveis no Ceará tenham preços até 10% mais elevadas do que poderiam ser.

"Na década de 1970, possuíamos 5 terminais de estocagem, hoje só possuímos 2. Isso acaba tornando o preço dos combustíveis mais caro em 5% a 10%, porque os navios ficam ancorados no porto esperando espaço nos tanques para descarregar e eles ficam pagando diárias por isso", disse Antônio José.

"Além disso, para suprir a demanda, grande parte dos combustíveis vem através dos portos de outros estados, como Suape-PE, Itaqui-MA e Guamaré-RN, chegando aqui por via terrestre, encarecendo o produto", explicou.

Tancagem

Atualmente, o Estado conta com apenas um ponto de tancagem de combustíveis, no Porto do Mucuripe. Além da limitação de estoque, Antônio José Costa apontou que os custos com transporte e a incidência de impostos também afetam a dinâmica de preços dos combustíveis.

Nessa perspectiva o consultor da área de petróleo e energia Bruno Iughetti afirmou que o consumidor final não deverá observar, nas bombas, a redução de 9,5% imposta pela Petrobras no preço da gasolina nas refinarias.

"Fortaleza tem uma logística mais complicada do que portos vizinhos. A gasolina que é posta aqui sai alguns centavos mais caro que nos estados vizinhos porque temos apenas um ponto de abastecimento, que é no Porto do Mucuripe, com dois berços", disse Bruno Iughetti.

Logística

"Por isso que a redução de 9,5% nas refinarias deve virar uma queda de 5% no preço da gasolina nas bombas", completou. Outro ponto levantado pelo consultor é que, como o Porto do Mucuripe possui apenas dois berços de atracação para os navios que transportam o combustível, os preços da gasolina no Ceará acabam sendo prejudicados ainda mais. Como os navios esperam para atracar, as empresas acabam tendo gastos extras com logística, o que acaba elevando os preços nas bombas.

Mesmo após uma diminuição de preço de 9,5% nas refinarias aplicado pela Petrobras, a gasolina no Ceará deverá ter uma redução média de até 5% nas bombas, segundo os especialistas consultados.

(Diário do Nordeste)
Foto Thiago Gadelha

0 comentários:

Postar um comentário

Comente esta matéria

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More